As águas do Rio pedem socorro, parte 1

Pessoal,

Hoje fizemos uma audiência pública na comissão parlamentar de inquério sobre os recursos hídricos da cidade, que ficou conhecida como CPI das Águas.

Antes de falar sobre a audiência em si, um breve retrospecto sobre o objeto deste trabalho, uma vez que na migração do Blog para WordPress, este post foi perdido.

Dei entrada e assumi a presidência desta CPI após o jornal O Globo e o Tribunal de Contas do Município denunciarem que mais de 50% dos contratos de manutenção dos rios, canais e lagoas estarem suspensos ou cancelados, deixando nossos corpos hídricos completamente abandonados ao assoreamento, esgoto e lixo.

Após algumas vistorias iniciais, os resultados foram extremamente preocupantes. O Rio dos Frangos, por exemplo, que é sub afluente do Faria Timbó (que deságua no Canal do Cunha e de lá para a Baía de Guanabara).

O RJ TV (Jornal da TV Globo), noticiou com uma animação gráfica interessante sobre o problema:

Das perguntas a serem esclarecidas, algumas das mais preocupantes são: Por que estamos sem manutenção em rios importantes da cidade? Por que, quando os contratos estavam em vigor, pagamos para empresas fazerem o serviço e os rios continuam imundos? Com a proximidade das chuvas de verão e os rios assoreados e sujos, não estaremos prontos para a calamidade.

Após estudo do relatório, decidimos fazer duas audiências para ouvir testemunhas e contar com a consultoria do CREA e ambientalistas para fazer um relatório que possa de fato trazer mudanças a este problema crônico de nossa cidade.

A primeira audiência será com o presidente da Rio Águas. A segunda, Com as empresas de UTR, dragagem e construção. E o Consultor do CREA, professor Adacto, nos está ajudando bastante no processo. Agradeço à entidade e ao Adacto diretamente.

Abraços,
Paulo Messina

%d blogueiros gostam disto: