Parques do Rio Precisam de Ajuda

Pessoal,

Depois de receber várias denúncias de podas, cortes e plantios mal feitos, como membro da Comissão de Meio Ambiente da Câmara criei a Comissão Especial do Verde, e estamos através dela visitando vários parques e unidades de conservação da nossa cidade.

Na última visita ao Passeio Público, no Centro, próximo à Cinelândia, vimos uma situação bem comum (infelizmente!) em toda a cidade: falta de manutenção. O Passeio Público foi construído em 1783 e é o primeiro parque público das Américas… Você sabia? Não foi nos EUA, nem no Canadá, nem na Argentina… Foi aqui! E é logo ali, próximo à estação do Metrô da Cinelândia. Vamos visitar?

Esta foto acima é um exemplo de antes e depois do lago. Estava imundo, não só com folhas mas também com muito limo, restos de cigarro, sacos plásticos etc.

Acima, close na água do lago e da imundície que foi limpa após nosso pedido à prefeitura.

Olhem a quantidade de lixo e restos de folhas e galhos que estavam só aqui neste trecho, agora já varrido e limpinho…

O parque recebeu um bom tratamento também da Conservação com monumentos…

… E da Rio Luz com a iluminação Pública.

A verdade é que a prefeitura tem técnicos excelentes e estrutura suficiente, além de boa vontade para manter os parques e unidades de conservação sempre assim, sem precisar a gente ficar pedindo. Mas por que não o faz? É para responder essa e outras perguntas que criei a Comissão Especial; para estudar e propor as mudanças necessárias. Por exemplo, já descobrimos algumas coisas importantes:

(1) Enquanto o planejamento e plantio estão nas mãos da Fundação Parques e Jardins, o corte (retirada da árvore) e a poda estão com a Comlurb. E, até há pouco tempo, havia muito pouca comunicação entre as empresas;

(2) A poda, terceirizada, está em alguns casos sendo mal feita, praticamente mutilando árvores ao invés de fazer a forma correta. Isto ocorre por falhas na fiscalização das operações e credenciamento de empresas incompetentes para executar o serviço;

(3) Não há mecanismos de monitoramento eficazes. Por exemplo, a prefeitura não sabe, de uma forma ativa, que o parque precisa ser limpo em qual periodicidade, ou que um árvore está sendo atingida por praga ou doença. Numa visita em outro parque, vimos muitas atacadas por erva-de-passarinho… 😦

Enfim, o estudo deve continuar até o final do ano, e quero registrar o agradecimento à Seconserva, Comlurb e Fundação Parques e Jardins pela rápida resposta no tratamento do Passeio Público, bem no coração da nossa cidade. Isso prova que competência para realizar se tem, mas temos que criar as políticas públicas necessárias para as engrenagens rodarem sozinhas, sem precisar de empurrões.

Alguém quer sugerir um parque, praça ou unidade de conservação para visitarmos também durante o estudo? Mande para nós!

Mandarei notícias sobre o andamento dos trabalhos. Nossa cidade precisa e merece nosso verde tratado com todo o carinho que a boa Ecologia Urbana exige…

Abraços,
Paulo Messina

Marcado:, , ,

%d blogueiros gostam disto: