Feliz Dia do Professor!

Pessoal,

Hoje é o Dia do Professor. Quero com este texto homenageá-los e ao mesmo tempo levar à sociedade uma breve reflexão sobre estes profissionais. Você está lendo até aqui? Então comecemos agradecendo a eles.

O professor não tem emprego nem cargo; ele tem missão. Realiza mais do que só ensinar; ele faz as crianças pensarem. Ele as inspira. É pelo seu amor e dedicação à sua causa que seus alunos poderão crescer e ter a chance de mudar o mundo. Eles serão advogados, mas não do tipo que levam armas e celulares escondidos aos presídios. Serão médicos, mas não terão clínicas de aborto. Como parlamentares, não serão corruptos nem improdutivos. Serão eleitores, mas não trocarão seu voto por sacos de cimento, churrasco e cerveja. Serão engenheiros, mas daqueles que farão vistoria nos parques de diversão. Poderão até ser religiosos, mas não serão fanáticos. Serão gestores públicos, mas não chamarão os médicos de vagabundos, nem tratarão os professores com cassetetes e bombas. Se forem empresários, estarão preocupados com lucro, mas sem esquecer o meio ambiente e a responsabilidade social. Serão presidentes de ONGs e Construtoras que não aceitarão pagar propina para ganharem licitações. Quando cantores e atores, não morrerão de overdose por drogas. Serão policiais que vão servir e proteger os cidadãos, e não o crime organizado. Serão jornalistas que terão compromisso com a informação. Também poderão ser Juízes que não terão medo do Conselho Nacional de Justiça. Poderão seguir o exemplo de seus mestres e serem professores, daqueles que inspirarão as gerações futuras!

Se há uma chance de mudar o mundo, é do professor esta missão. Cabe às famílias e ao poder público se envolverem e dar as condições para o trabalho. Qualquer uma dessas crianças em sala de aula hoje pode ser um agente de transformação ou de continuidade do que aí está.

Na semana passada, homenageei uma diretora de escola que está se aposentando e estava há 43 anos na rede pública. 21 anos somente na direção. Querida por todos em seu bairro, sua escola é exemplo de notas altas e muito procurada pelos pais. Eu pergunto: O que leva um diretor, que ganha menos que um professor em dupla regência, a ficar mais de duas décadas no posto, que exige ainda mais horas que as 40 semanais? O que levou essa diretora a chorar quando sua ex-aluna pediu-lhe que reconsiderasse sua aposentadoria porque sua filha ainda estaria na escola por 7 anos, e confiava nela para educá-la?

Durante seu discurso, uma frase que vai ficar na minha memória para sempre: Ela disse, “Valeu a pena“. Que profissional pode ter a felicidade de olhar toda sua vida e obra e dizer isso? Como será esta sensação de dever cumprido, e como a gente se sente neste momento quando chega a esta conclusão? Espero um dia poder saber. Foi uma frase tão simples, mas tão sincera e profunda ao mesmo tempo…

Dom Pedro II, quando ia ser homenageado com uma estátua sua de bronze montado em um cavalo, disse que preferia que o dinheiro fosse usado para construir uma escola. E assim, em 1877, surgiu a primeira escola pública da América Latina, onde hoje funciona o Centro Cultural José Bonifácio. Dom Pedro II disse ainda: “Se não fosse imperador, gostaria de ser professor. Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro”.

É isso. Hoje, mais do que nunca, sei que fiz a escolha certa em trabalhar a Educação como objetivo principal da minha carreira que está apenas iniciando. Espero ainda poder dar muito, o melhor de mim, amparar ao máximo esses heróis e heroínas, ajudá-los no que puder para cumprirem sua missão e, quem sabe um dia, poderei dizer também, ao fim da minha carreira: “Valeu a pena”. Obrigado, por mais esta lição!

Parabéns, mestres!

Abraços,
Paulo Messina
Presidente da Comissão de Educação e Cultura
Câmara Municipal do Rio de Janeiro

Marcado:,

9 pensamentos sobre “Feliz Dia do Professor!

  1. Alina Naslausky sábado, 15 outubro 2011, 3:32 AM às 3:32 AM

    Obrigada!!!!

  2. Maria de Fátima Lopes Felix Soares sábado, 15 outubro 2011, 9:01 AM às 9:01 AM

    Paulo, OBRIGADA!!!
    Meu trabalho se reflete no texto produzido por você.
    Tenho 52 anos e trabalho desde os 19 anos.
    Comecei como professora primária e hoje sou professora de Geografia. Já poderia estar aposentada mas continuo a minha missão por amar o que eu faço e por lutar por uma sociedade mais digna e justa.
    No seu trabalho lute por nós!!!!!
    Lute por um salário mais justo para nós!!!!!
    Lute pela paridade da nossa aposentadoria!!!!
    Um forte abraço,
    Professora Maria de Fátima Lopes Felix Soares
    Matrícula no estado e no município do Rio

  3. Jane Maria sábado, 15 outubro 2011, 9:56 AM às 9:56 AM

    Obrigada Vereador, que a sua luta pela categoria seja de grandes vitórias, especialmente no que diz respeito ao alicerce da educação, que é a modalidade creche, em que nós, AGENTES AUXILIARES DE CRECHE, os PROFESSORES LEIGOS do município do RJ, estamos inseridos de forma brilhante, assumindo turmas sozinhos, apesar de no edital estar escrito que “AUXILIARÍAMOS” um professor. Que sua fala nesse texto, seja iluminada por DEUS e cantada pelos Anjos em forma de ação:

    “Hoje, mais do que nunca, sei que fiz a escolha certa em trabalhar a Educação como objetivo principal da minha carreira que está apenas iniciando. Espero ainda poder dar muito, o melhor de mim, amparar ao máximo esses heróis e heroínas, ajudá-los no que puder para cumprirem sua missão e, quem sabe um dia, poderei dizer também, ao fim da minha carreira: “Valeu a pena”. Obrigado, por mais esta lição!”

    Vereador, já está valendo a pena, e valerá ainda mais, pois o Sr. é um lutador e consequentemente, vencedor. Abraços carinhosos!!!

  4. Eliete sábado, 15 outubro 2011, 10:21 AM às 10:21 AM

    Obrigada Paulo, por se preocupar com a nossa educação. Parabéns pra vc também.

  5. Antonio sábado, 15 outubro 2011, 3:07 PM às 3:07 PM

    Caro Messina,
    Seu discurso é bem intencionado, mas já começa errando: professor tem emprego sim!!! O professor é um profissional que merece respeito como qualquer outro profissional que exerça sua função com dedicação e qualidade. Não somos missionários; não somos um sacerdócio; não somos lutadores heróicos. Enquanto a sociedade mantiver esse discurso de exclusão do professor do campo de trabalho julgado por mérito e competência, enquanto nos olharem como se fôssemos religiosos vocacionados, continuaremos nessa condição de abandono e desrespeito que vivemos. Afinal, os missionários não têm escolha, precisam responder ao “chamado”, seja em que condições for; os missionários tampouco têm salário: dá-se-lhes o mínimo para ajudá-los a continuar seu caminho de devoção a sua causa ou crença. Esse não é o caso do professor! Não precisamos de elogios e falas bonitas e equivocadas, caro vereador. Precisamos do entendimento de que não somos um sacerdócio e que, como qualquer outro profissional que demonstre competência, merecemos respeito e salários compatíveis como nossa formação.
    Se há, fora da esfera religiosa, alguém que deveria encarar sua ação como sacerdócio, com certeza não é o professor, mas, sim, o político! Mas, infelizmente, não é o que vemos. Política no nosso país virou carreira profissional e, sem dúvida, muito bem remunerada!

  6. carlos josé tavares sábado, 15 outubro 2011, 7:38 PM às 7:38 PM

    Muito obrigado pela mensagem nobre vereador. Fiquei muito feliz pelas palavras , quando o nosso trabalho é realizado com dedicação e comprometimento o educar se transforma em uma nobre missão. É muito gratificante quando uma mãe chega até você e diz que o filho gostaria de ser professor porque gostaria de ser igual ao seu mestre. A nossa missão é eterna. Um forte abraço.

  7. José Omar Duarte Ventura sábado, 15 outubro 2011, 8:38 PM às 8:38 PM

    UMA MENSAGEM REALISTA E MUITO BONITA. COTEXTUALIZADA E OBJETIVA, QUE COLOCA PROFESSORADO NO CENTRO DAS DIVERSAS QUESTÕES DA ATUALIDADE BRASILEIRA. JOSÉ OMAF DUARTE VENTURA= PROFESSOR DA REDE PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

  8. adriana sábado, 15 outubro 2011, 10:13 PM às 10:13 PM

    Obrigada vereador,fiquei super emocionada por você ter me mandado este texto no qual me preparei uma década com um objetivo de inserirmos uma educação inovadora. Amo aquilo que faço,e meu trabalho e feito com muito amor e dedicação. Não sou concursada, porém me preparo para um novo concurso,e acredito na minha dedicação e no meu amor que tenho pelas crianças. Tive um grande prazar em trabalhar como professora no município de Belford Roxo,como contratada e infelizmente fui exonerada,não sei o “porque”.Sinto muita falta, das crianças e do trabalho. Mais uma vez ,muito OBRIGADA!!

  9. Ramón Abeyá domingo, 16 outubro 2011, 6:08 PM às 6:08 PM

    Obrigado pelas belas palavras, nobre vereador, gostaria de aproveitar o contato para solicitar projeto de lei que trate da lacuna no ensino sobre a geografia municipal. Pois, infelizmente, é raro encontrar um cidadão que saiba por exemplo os limites de sua cidade, ou o nome do rio mais próximo de sua casa, da onde vem a água que bebe, para onde vai seu lixo e dejetos sanitários, ou quais são as áreas públicas. Estes saberes, como sabemos, são fundamentais para a formação de um cidadão e para a consciência ambiental. Ha dois anos venho trabalhando neste assunto se puder ajudar estou a disposição. Aguardo sua resposta. Um grande abraço.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: