Recentes Escândalos de Corrupção: Reflexões para a Semana

Pessoal,

Segue uma breve reflexão para esta semana.

A descoberta do esquema de fraudes do Detran recentemente chocou muita gente. Mas uma lição importante tem que ficar disso tudo: se havia este esquema, é porque havia muitas milhares de pessoas que eram clientes. Gente comum, que pensou em se dar bem de forma fácil, e alimentou o esquema. Como diria mestre Yoda, “o lado negro não é mais poderoso… É mais rápido, fácil, sedutor”. 🙂  E não é assim? Quase tudo mais rápido e fácil é do caminho errado.

De que adianta aquelas vassouras plantadas nas areias de Copacabana, e depois no Congresso Nacional, nos grandes atos contra corrupção, se algumas pessoas que as plantaram fazem parte de grupos que pensam “que mal tem”? Para mudar a corrupção, a sociedade tem que mudar. Não só plantar vassouras nas areias e escrever nas redes sociais. Vamos conferir uma listinha de 12 exemplos?

1. Quem hoje suborna ou tenta subornar guarda de trânsito vai virar o estereótipo perfeito do político brasileiro: vai pedir propina para aprovar projetos, favorecer amigos em licitações, fazer caixa dois de campanha e mensalão, comprar suas mansões que nunca teria renda compatível que justificasse;

2. Quem hoje dá um só um toque rápido no celular do amigo para chamar, e ele retorna do telefone da empresa para economizar, vai virar o político que usa o telefone do gabinte, pago com dinheiro público, para fazer telemarketing durante a campanha eleitoral;

3. Quem hoje compra produtos piratas com a plena consciência de que são piratas virará o político que nomeará pessoas fantasmas em seus gabinetes e receberá repasse de dinheiro de seus salários;

4. Quem hoje coloca nome em trabalho que não fez vai ser o político que não trabalha e espera alguém trabalhar para dizer que foi ele quem fez;

5. Quem hoje coloca nome de colega que faltou em lista de presença da escola ou trabalho vai ser o político que vai faltar às sessões plenárias e encobrirá os faltosos;

6. Quem hoje estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas, vai ser o político que sai dando carteirada achando que pode tudo, mais que todos, esquecendo que seu dever é justamente servir a quem está pagando seu salário;

7. Quem hoje troca seu voto por cesta básica, cimento, churrasco e cerveja vai ser o político assistencialista que quer se perpetuar no poder recebendo os salários e benesses sem trabalhar, já que quando chegar novamente a eleição poderá voltar a comprar os votos;

8. Quem hoje comercializa os vales-transporte e vales-refeição que recebe das empresas onde trabalha vai ser o político que vende seus vales-combustível, passagens aéreas e outros benefícios que são da estrutura pública;

9. Quem hoje, quando viaja a serviço pela empresa, aproveita para ficar nos hotéis mais caros e pede notas de táxis acima do valor que realmente gastou para reembolso, será o político que vai viajar com dinheiro público e usá-lo irresponsavelmente;

10. Quem hoje pega atestado médico sem estar doente, só para faltar ao trabalho, ou mesmo quando está em condições de trabalhar mas pensa “Que mal faz uns diazinhos”?, será o político que não trabalha pelo povo, já que seu salário vem no final do mês do mesmo jeito;

11. Quem hoje adultera o velocímetro do carro para vendê-lo como se fosse pouco rodado vai fazer um mandato inútil e muita propaganda para vender que trabalhou o que não trabalhou;

12. Quem hoje diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus, sem pagar passagem, será o político que vai dar um jeito de nomear a família em outro gabinete para tentar enganar a lei de nepotismo e faturar.

Tantos e tantos outros exemplos. Os gestores públicos vêm da sociedade. É seu extrato. A Constituição diz que “todo poder emana do Povo”. De fato. É preciso repensar todas as nossas atitudes, policiando-nos o tempo todo, e quebrar este ciclo vicioso. A transformação começa em casa. Tem um ditado Chinês que reza: “Antes de querer modificar o mundo, dê três voltas dentro de sua casa”.

Ghandi disse também: “Seja você a mudança que quer ver no mundo”. Quem compra serviço dos contraventores causa a contravenção. Fica a reflexão para esta semana!

Abraços,
Paulo Messina

Marcado:,

3 pensamentos sobre “Recentes Escândalos de Corrupção: Reflexões para a Semana

  1. Fátima segunda-feira, 24 outubro 2011, 1:16 PM às 1:16 PM

    Sim, precisamos rever nossos valores. Mas o governo do estado precisa rever urgentemente o funcionamento do DETRAN. Aquilo é uma coisa de maluco. Toda vez que me lembro da prova da baliza tenho vontade de rir, foi algo que aprendi para a prova e que nunca mais fiz. Primeiro que ninguém aciona a seta a cada movimento do volante, e raramente a gente estaciona de ré sem orientação. Desde quando aquela prova mixuruca comprova a habilidade de um motorista? Há anos ouço falar na prova em circuito de rua, mas porque só se fala e não se faz?

    E mais, uma cidade do tamanho do Rio de Janeiro com apenas dois locais para o exame prático é outro absurdo.

  2. Daniela Cavalheiro segunda-feira, 24 outubro 2011, 1:21 PM às 1:21 PM

    Concordo com tudo o que você mencionou aqui, Caro Vereador Paulo Messina; e vou além; pois ouve-se tanto falar de tráfico, de armas potentes, munição de bandidos que são patrocinadas por usuários de drogas…tanta gente que vê o erro, o delito alheio, se acha acima de qualquer acusação, mas dispõe em suas casas de uma tv a cabo “gato”, de “gato de luz elétrica”… e isso tudo é patrocínio para quem, senão os milicianos, os bandidos que não diferem dos traficantes de drogas porque também destroem a nossa sociedade (eles compram armas e munições também para coagir a população)…e o “cidadão de bem” usa tranquilamente os seus ares condicionados de ultima geração, tranquilamente, pois “tem um gato, básico” para lhes assegurar a noite tranquila de sono. E assistem a todos os jogos de futebol pela tv, orgulhosos de se considerarem “Premiers”)
    Não podemos tampar o sol com a peneira…estas pessoas, com suas consciências cauterizadas, caso fossem políticos não dariam “os jeitinhos”, fariam certas vistas grossas, aceitariam o que não lhes seria fruto de mérito laborativo?
    Mão na consciência, ações internas, em nossos lares, nos habilitarão e prepararão nossas crianças a serem realmente “cidadãos de bem”, honestos, trabalhadores, estudiosos, para que futuramente possamos contar com uma sociedade íntegra, e sem falsas verdades, falsos moralismos.
    Obrigada pelo espaço para manifestação de opinião.

  3. silviamangaravite segunda-feira, 24 outubro 2011, 9:15 PM às 9:15 PM

    Concordo plenamente.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: