Planos e Metas para 2012

Pessoal,

Quero compartilhar com vocês minhas metas mensuráveis para o ano de 2012, nas nossas três principais bandeiras:

1) EDUCAÇÃO

1.1) Aprovar a Lei da Educação Especial na Perspectiva Inclusiva (educação de alunos com deficiência, transtornos globais de desenvolvimento e altas habilidades);
1.2) Resolver os impasses criados pelas arbitrariedades da Biometria;
1.3) Acompanhar a realização das nossas obras de 21 escolas e 1 creche aprovadas no orçamento;
1.4) Reformulação do Site da Comissão de Educação e Cultura com novos sistemas de comunicação com o magistério;
1.5) Criação de Política Pública que trate do envolvimento das famílias na educação dos alunos, bem como resolva conflitos nas áreas de assistência social e psicologia escolar;
1.6) Projeto de Revisão do Plano Municipal de Educação, de 2008, para refletir o novo Plano Nacional de 2011;
1.7) Revisão da Situação das Merendeiras;
1.8) Assinar convênio com o Tribunal de Contas do Município sobre os sistemas de vistoria escolar;
1.9) Visitação de mais 120 unidades da secretaria de educação, entre creches e escolas, levantamento e encaminhamento de problemas.

2) CULTURA

2.1) Desdobramentos do I Fórum de Cultura;
2.2) Alteração da Lei de Incentivo por ISS;
2.3) Criação do Fundo Municipal de Cultura;
2.4) Efetivação do Conselho Municipal de Cultura;
2.5) Criação do Plano Municipal de Cultura (Decenal);
2.6) Integração ao Sistema Nacional de Cultura;
2.7) Calendário de Eventos da Zona Portuária.

3) MEIO AMBIENTE

3.1) Exigências à CSA ou cancelamento dos incentivos fiscais (medidas de (1) a (4) no final deste post);
3.2) Criação do Grupo de Trabalho para discussão das Unidades de Conservação da Cidade  (implantação dos Conselhos Gestores, criação por corredores verdes entre elas e integração – finalmente – ao Sistema Nacional de Unidades de Conservação);
3.3) Criação do Sistema Municipal de Unidades de Conservação;
3.4) Aprovação da Lei para regramento de Mega Eventos no Rio;
3.5) Proibição de tráfego de veículos acima de 6 toneladas em Santa Teresa, revisão dos locais de estacionamento e regularização do transporte alternativo.

Há diversas outras medidas de rotina e resoluções de varejo, que não podem ser consideradas metas, mas serão também postadas à medida que forem sendo realizadas.

Acompanhem aqui nosso trabalho deste ano focado nestes objetivos, e mandem sempre suas sugestões e críticas!
Vamos em frente e mãos à obra!!! O ano já começou!!! 🙂

Abraços,
Paulo Messina

6 pensamentos sobre “Planos e Metas para 2012

  1. Pabla Alessandra segunda-feira, 2 janeiro 2012, 7:39 PM às 7:39 PM

    Parabéns pelos seus planos e metas para 2012! Sugiro incluir na visita às escolas: fiscalizar o cardápio semanal/mensal (é uma aberração alimetar), as condições físicas e higiênicas dos lavatórios, do material didático. Nas creches, tem pessoas sem qualquer qualificação que atendem as crianças. È lamentável.
    Gostaria de saber de onde sairá verba para as realizações culturais e ecológicas.

  2. SOLANGE terça-feira, 3 janeiro 2012, 6:41 AM às 6:41 AM

    boas metas se algumas delas sair do papel já é alguma coisa,vamos aguardar.

  3. Joel Belon Rodrigues terça-feira, 3 janeiro 2012, 7:06 AM às 7:06 AM

    Que o Senhor respalde você para capacitá-lo a realizar todas as metas propostas.. Nosso sincero desejo!

  4. Joel Belon Rodrigues terça-feira, 3 janeiro 2012, 7:07 AM às 7:07 AM

    A educação é um dos quatro pilares de obrigação de qualquer governo, até mesmo dentro de casa, a educação deve ser levada a efeito com muita seriedade… O mundo é o que é por causa da educação que tem recebido. Amém ou não amém?

  5. gargulla terça-feira, 3 janeiro 2012, 8:26 PM às 8:26 PM

    São metas ambiciosas e oportunas, mas sei que voce e sua equipe darão conta do recado.

  6. Marcelo Soares quarta-feira, 4 janeiro 2012, 1:00 AM às 1:00 AM

    Olá Vereador Paulo Messina. Na oportunidade venho comentar sobre as metas quanto ao Meio Ambiente, referente aos itens 3.2 e 3.3 que trata de efetividade de gestão de Unidades de Conservação Municipais. Um dos principais desafios para a consolidação das UCs municipais consiste em assegurar mecanismos que proporcionem sua efetiva sustentabilidade financeira. Eu acho que as UCs, deveriam ter fontes de recursos difereciadas, ao invés de repasse de migalhas do Fundo Municipal de Conservação Ambiental, que na maioria dos investimentos são para custeio de obras e equimamentos da SMAC, não sendo aplicado para o aprimoramento e fortalecimento das bases institucionais, administrativas e operacionais para a implementação do Sistema Municipal de UCs. As UCs municipais deveriam ter suporte financeiro para sua efetividade de gestão, talvez um Fundo de Biodiversidade, no qual os recursos de compensação ambiental por licenciamento fossem garantidos em pelo menos 0,5% conforme estabelece o art.36 do SNUC. Outra idéia, seria criar um Plano de Sustentabilidade Financeira do Sistema Municipal de Unidades de Conservação, que apresente projeções de custos minimos para o financiamentos das UCs. A gestão financeira custo-efetiva do Sistema Municial de Unidades de Conservação está indiscutivelmente alinhada as ações de conservação e do uso sustentável da diversidade biológica. É preciso fortalcer a gestão do Mosaico Carioca de Unidades de Conservação, com dotação orçamentaria para estruturação das UCs que a ele compoem no território municipal. É preciso recategorizar UCs para atender os objetivos de conservação. É preciso elaborar Planos de Manejo, mas do que 70% das UCs ainda não dispoe deste instrumento de planejamento. É preciso criar os conselhos gestores para compartilhar autoridades e responsabilidades no processo de decisão. E por final, desenvolver programas de capacitação dos técnicos, gestores e conselhos para imprimir estratégias de gestão participativa para a implementação de planos financeiros e cotrole social sobre o planejamento da gestão das UCs.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: