A Polêmica do Concurso de PII – Conclusão

Pessoal,

Já dava para saber o que assunto era polêmico pelos mais de 100 emails recebidos. Após a publicação do último blog post sobre isso, ficou mais claro ainda: 2,200 visualizações, 27 comentários (até agora).

Após uma reunião na Secretaria Municipal de Educação e de obter informações da Secretaria Municipal de Administração, esta última responsável pelo concurso, os seguintes dados e respostas podem ser concluídos:

Após passarem nas provas Objetiva e Discursiva, 2.188 candidatos participaram da Prova Prática e 378 foram reprovados. Destes, 110 são servidores municipais, a saber:

Cargo Qtde
Agente Auxiliar de Creche 37
Agente de Administração 2
Agente Educador II 7
Auxiliar de Controle de Endemias 1
Inspetor de Alunos 1
Professor de Educação Infantil 20
Professor II 34
Merendeira 7
Servente 1
Total 110

Contudo, após estudar a questão, fica claro um imbróglio jurídico muito mais profundo, que torna impossível a negociação ‘amigável’. Ficamos de mãos e pés atados. Vamos ver a seguir o porquê.

Através de muitas histórias, pode-se perceber que há indícios de arbitrariedades de algumas bancas, e seria lógico dar o direito de recurso – independente de entrar no mérito de ser merecida ou não a reprovação. Uma vez constatada a dúvida, o caminho mais lógico seria conceder a possibilidade de revisão.

Mas o Edital de Concurso, que pode ser acessado AQUI, previa no item 3.11 (página 13, grifo meu) o seguinte texto: “não haverá recurso contra o resultado da Prova Prática de Aula”. Isto estava claro nas regras escritas e publicadas. No momento em que os candidatos pagaram, estudaram e fizeram o concurso, havia um aceite das regras. Mudar as regras do jogo agora, DEPOIS de fazer a prova, é gerar direitos às outras partes, como por exemplo as que foram aprovadas. Os candidatos que não foram reprovados terão todo o direito de recorrer à justiça porque estarão sendo prejudicados por arbitrariedades contrárias ao que estava escrito no edital.

Concordo com tudo o que vi e com os mais de 100 emails que recebi. Concordo que deveria ser dado o direito a quem foi reprovado de recorrer e ter uma nova avaliação. Mas isso tudo deveria ser colocado antes do concurso ser realizado. Agora, regras postas e com o aceite de todos, não há como negociar mudanças, pois haverá impossibilidades jurídicas.

É uma lástima, mas não há como agir neste caso especificamente, apesar de não ser uma perda total: ele servirá de exemplo e já solicitarei à SME/SMA que, daqui para frente, todos os casos de prova prática tenham possibilidade de recurso, dada a subjetividade do exame.

Por fim, não pode ser negado de forma alguma ao candidato o acesso às suas avaliações e o porquê das suas reprovações. Se alguém estiver tendo dificuldades nisto, por favor me avise.

Abraços,
Paulo Messina

51 pensamentos sobre “A Polêmica do Concurso de PII – Conclusão

  1. Adriana segunda-feira, 9 janeiro 2012, 4:56 PM às 4:56 PM

    É lamentável saber que 378 professores estão sendo prejudicados e que muitos que ainda não são professores ou que nunca trabalharam com o segmento serão beneficiados simplesmente por um erro ou por cada banca não ter o mesmo critério avaliativo.
    Aos aprovados PARABÉNS e aos REPROVADOS tenham certeza de uma coisa a justiça DIVINA, esta nunca falha.

  2. Elizza segunda-feira, 9 janeiro 2012, 6:21 PM às 6:21 PM

    MP eu denunciei

    • Hevelyn segunda-feira, 6 agosto 2012, 7:01 PM às 7:01 PM

      Procurei a Defensoria Pública do Rio de Janeiro e obtive a informação de que uma prova prática seria um ato público e que portanto, qualquer pessoa que manifestasse a vontade de assistir a prova não poderia ser impedido, o que de fato não ocorreu, nós candidatos fomos obrigados a permanecer sozinhos na sala com os avaliadores.
      Por este motivo estarei contestando a legitimidade da prova prática, peço que os demais candidatos também o façam, entrem em contato no tel: 129, da Defensoria e agende uma audiência com o promotor.
      A quem interessar o meu e-mail hevelynbrandao21@yahoo.com.br

  3. Lila segunda-feira, 9 janeiro 2012, 9:01 PM às 9:01 PM

    Infelizmente, somos “obrigados” a aceitar essa vergonha que foi a avaliação prática. Espero que num próximo concurso hajam com mais clareza e lealdade para com todos. Ninguém questionou o edital, é verdade, porém, não sabíamos que seria dessa forma, mas fazer o quê? Temos que aceitar, né?

  4. Lila segunda-feira, 9 janeiro 2012, 9:03 PM às 9:03 PM

    Elizza como você fez para denunciar? Se todos denunciarmos ficará mais claro como foi feito “essa avaliação”. Me mande a resposta por aqui mesmo, ok? Um abraço.

  5. Ana Cristina de Oliveira terça-feira, 10 janeiro 2012, 8:34 AM às 8:34 AM

    Gostaria também de deixar meu desagravo em relação ao enquadramento por formação, que todos os professores II têm direito e os PII 40H não terão, segundo alegam o cargo já exigia nível superior, porém, que tem a magistério superior não tem Licenciatura Plena, ou seja, existe uma diferença que precisa ser corrigida, então o sala´rio deveria ser igual ao de PI 40h, já que a exigência de escolaridade foi a mesma, o edital desse concurso teve arbitrariedades que precisa ser revistas. Nós professores da Rede municipal de Rio de Janeiro estamos tendo várias perdas.

  6. Elizza terça-feira, 10 janeiro 2012, 12:34 PM às 12:34 PM

    Liguei 127… liguei dia 04 de janeiro, e acredito que há uma luz no fim do tunel .

  7. nani santos terça-feira, 10 janeiro 2012, 5:18 PM às 5:18 PM

    Eliza, se puder,entre em contato para esclarecermos algumas dúvidas, ok
    joaorouboupao@yahoo.com.br. Abraços.

  8. PRISCILA terça-feira, 10 janeiro 2012, 9:00 PM às 9:00 PM

    MP, EU TAMBÉM DENUNCIEI ESTA COVARDIA…….. ADRIANA, PARABÉNS PELAS SUAS PALAVRAS…..sempre acreditei que :JUSTIÇA TARDA MAS NÃO FALHA………….mas neste caso teremos que aguardar a JUSTIÇA DIVINA, esta não falha………

  9. Adriana quarta-feira, 11 janeiro 2012, 12:52 PM às 12:52 PM

    Eu também denunciei. Se todos os 378 professores denunciassem, com certeza algo seria feito. Precisamos fazer tudo que estiver ao nosso alcance. Não podemos ficar de braços cruzados esperando um milagre, temos que fazer a nossa parte para que o TODO poderoso faça a DELE também. Eu ainda acredito que algo possa mudar…

    • Paulo Messina quarta-feira, 11 janeiro 2012, 7:09 PM às 7:09 PM

      Adriana, foram 110 servidores, cerca de 50 professores. O importante é lutar sim, mas principalmente, nas próximas vezes, procurem falar comigo ANTES do concurso acontecer, durante o edital. Abraços!

  10. nani santos quinta-feira, 12 janeiro 2012, 10:05 AM às 10:05 AM

    Paulo Messina, agradecemos o seu apoio costante á educação do município. Creio que algum dia veremos política e educação aliadas para aprimorar nossa sociedade. Porém, insisto em salientar que, NÃO HAVIA COMO PREVER uma arbitrariedade de tamanha proporção em um concurso dessa magnitude. As falhas foram em diversos aspectos e não creio que poderiam ter sido evitadas. Houve negligência por parte da administração do concurso e, no mínimo, conivência da SME, que até o momento sequer manifestou publicamente ciência sobre as irregularidades do concurso, usando um único ítem do edital como CONVERSA ENCERRADA!
    Tentemos ter um bom dia com um CAROÇO desses preso na garganta!

  11. Lila quinta-feira, 12 janeiro 2012, 12:16 PM às 12:16 PM

    Concordo plenamente com você, nani. Também escrevi falando que não poderíamos prever o que e como iria acontecer essa avaliação. Agora é muito fácil falar que estava no edital, mas eu queria saber porque isso ainda não foi para a mídia. Não se ouviu falar se quer da avaliação prática. Se tem tantos comentários porque não sai desse blog? Porque aqui só nós estamos acessando todo dia. Garanto que ninguém mais sabe como foi essa avaliação.

  12. Adriana quinta-feira, 12 janeiro 2012, 12:16 PM às 12:16 PM

    Querido Messina, nenhum professor, que além da sua experiência e principalmente por gostar do que faz, esperaria ficar REPROVADO na prova prática. Eu, antes de realizar a minha prova prática no concurso, ensaei a mesma várias vezes. Depois, pedi para quatro orientadores me avaliarem e nenhum deles deu-me menos de 80. Estava tão segura que jamais pensei ser reprovada nesta etapa. No dia da prova eu estava muito tranquila, por isso tenho certeza que não dei uma aula para tirar 100, mas pelo menos 85 ou 80 eu sei que tiraria. Enfim, injustiças a parte tirar uma nota ruim em uma prova prática para um professor é reconceher que o seu trabalho em sala esta péssimo, que você durante todo esse tempo de magistério não tem feito o seu trabalho direito.
    Sinceramente, estou muito preocupada com os professores que foram reprovados, pois se o professor não tiver alguém para conversar ou questionar algo, ele pode até mesmo entrar em depressão e isso é muito sério. Pois, ele foi reprovado em algo que ele sempre fez a vida inteira. Ser reprovado nesta etapa, significa muito mais do que não passar no concurso, significa que estamos agindo errado a todo momento com a educação das nossas crianças.
    Depois, que vi a minha nota fiquei uma semana sem querer falar com ninguém,chorava o tempo todo não acreditava na nota que eu tinha tirado. Hoje, estou um pouco melhor mais ainda não acredito que tudo simplismente vai terminar assim.

    • Janaina de Sousa Gusmão quinta-feira, 19 janeiro 2012, 8:47 PM às 8:47 PM

      Adriana me senti como você.
      Sou professora há 16 anos e preparo meus alunos para concursos, mesmo sem trabalhar em escola preparatória. Qual não foi a minha surpresa ao ver que recebi a nota 25, por uma aula que ministro a pelo menos 7 anos, pois fui sorteana com o 4º ano conteúdo de matemática, o que é justamente a minha experiência, desde que me formei leciono para 4º e 5º anos Matemática e Ciências e meus alunos sempre se saem bem em concursos. No ano de 2010 de 16 alunos inscritos no colégio Predro II, 12 alunos foram aprovados na primeira etapa que era justamente Matemática. Como ter sido reprovada agora???? É lamentável.

  13. Adriana quinta-feira, 12 janeiro 2012, 12:25 PM às 12:25 PM

    Concordo com você Lila.
    Já que cerca de 50 professores que também foram reprovados são da Prefeitura gostaria de saber se os mesmos sofrerão algo ou se os mesmos terão a oportunidade de melhorarem sua didática. A mesma oportunidade que nós, os REPROVADOS, que não fazemos parte do quadro efetivo da Prefeitura com certeza não teremos.

    • alex sexta-feira, 27 janeiro 2012, 3:57 PM às 3:57 PM

      Querida Adriana, concordo plenamente,pois se um profissional é reprovado na sua atividade diária, realmente estão nos dando um atestado de incapacidade naquilo que já somos capazes há anos; e com aval da própria instituição que nos reprova .Vai aí uma reflexão : estamos perdendo a capacidade de ensinar ou a Prefeitura está contratando quem não sabe avaliar

  14. marcia quinta-feira, 12 janeiro 2012, 12:54 PM às 12:54 PM

    Também denunciei e concordo com a colega quando ela diz que todos deveriam denunciar , pois a união faz a força.

  15. Recilene Sá quinta-feira, 12 janeiro 2012, 8:11 PM às 8:11 PM

    E teve professora que escreveu Chão com X e foi aprovada!!!!!!!!!!! Revoltante!!!!!!!! E minha Amiga que deu um show na aula e foi reprovada!!!!!!!!! sacanagem!!!!!!! è tudo armada!!!

  16. Adriana sexta-feira, 13 janeiro 2012, 10:59 AM às 10:59 AM

    Também acho que teve alguma armação. Mas precisamos de provas. Alguém solicitou ou pediu para ver as notas da prova prática? Preciso saber como faço para saber quanto tirei em cada item.

  17. Priscila sexta-feira, 13 janeiro 2012, 11:06 AM às 11:06 AM

    Paulo, precisamos agora de sua ajuda para quem não concluiu ainda o nível superior e foi aprovado no concurso de PII 40 h, visto que a LDB (Artigo 62) nos fala que a exigência mínima é o Ensino Médio para professores das séries iniciais do Ensino Fundamental. Nos ajude, existe um número concsiderável de pessoas que estão nesta situação e precisamos de orientação !

    Grata.

  18. Eliza sábado, 14 janeiro 2012, 10:35 AM às 10:35 AM

    Alguém aqui entrou com mandato de segurança na Defensoria Pública? Será que ainda há esperança?

  19. Adriana sábado, 14 janeiro 2012, 11:02 AM às 11:02 AM

    Eliza explica melhor sobre isso? Como assim Mandato de segurança?

  20. Eliza sábado, 14 janeiro 2012, 9:38 PM às 9:38 PM

    Um mandato de segurança na Defensoria Pública… se o juiz achasse procedente a nossa alegação sobre a prova ´prática poderiam anular o resultado da prova prática aí teriamos chance, pq acho pouco provavel com as denuncias no MP fazermos outra prova, ainda mais com o resultado tendo saído ontem.Liguei no MP e o resultado da minha denuncia só em algumas semanas , se eu soubesse que era demorado teria ido direto na Defensoria, ainda mais pq o própio Vereador Messina nos mandou procurar nossos direitos na justiça, não foi isso? A defensoria está aí para isso.

  21. nani santos segunda-feira, 16 janeiro 2012, 9:04 PM às 9:04 PM

    Vou entrar com mandato de segurança na semana que vem. De acordo com meu advogado, temos sim condições de anular o resultado da prova prática. Identificou o caso como ” concurso com tendências viciosas” e busca a anulação por jurisprudência. Vamos trocar figurinhas para saber se a “justiça” pensa de forma coesa. Que se faça valer a igualdade de direitos na nossa democracia. Abraços a todos.

    • Janaina de Sousa Gusmão quinta-feira, 19 janeiro 2012, 8:38 PM às 8:38 PM

      Nani, vamos tentar no coletivo, se nós nos unirmos talvez seja mais fácil. Caso queira manter contato meu e-mail é: ninaela1@hotmail.com.
      Aguardo sua resposta.

  22. PRISCILA terça-feira, 17 janeiro 2012, 8:36 AM às 8:36 AM

    TENHO CERTEZA QUE O NOSSO CASO TERÁ SOLUÇÃO,,,,REDAÇÃO DO ENEM….CASO MUITO PARECIDO…..PESSOAL VAMOS TROCAR FIGURINHAS….MEU CONTATO: keokizaion@ig.com.br

  23. PRISCILA terça-feira, 17 janeiro 2012, 8:39 AM às 8:39 AM

    PESSOAL, CONTATO:marmoura@uol.com.br REPROVADOS.

  24. PRISCILA terça-feira, 17 janeiro 2012, 8:40 AM às 8:40 AM

    TENHAM FÉ, TUDO DARÁ CERTO….

  25. Adriana terça-feira, 17 janeiro 2012, 12:38 PM às 12:38 PM

    Nani, também farei o mesmo. Qualquer novidade nos falamos por aqui. Um abraço.

  26. Eliza terça-feira, 17 janeiro 2012, 11:02 PM às 11:02 PM

    Que bom Nani… Amanhã ligo pro MP pra saber se tem alguma posição… Posto aqui.

  27. Eliza quarta-feira, 18 janeiro 2012, 10:30 PM às 10:30 PM

    Verdade Nani Santos… Foi uma falta de respeito conosco mesmo.

  28. Glauce Siqueira Vasconcelos de O. costa quinta-feira, 19 janeiro 2012, 10:51 AM às 10:51 AM

    Bom dia Paulo! Sou AAC e gostaria de saber como rever minha avaliação da prova prática de aula do concurso de PII. Aguardo sua ajuda.

  29. Elisa de Fatima quinta-feira, 19 janeiro 2012, 5:04 PM às 5:04 PM

    Colegas, eu sou funcionária municipal da educação, também fiz este concurso de PII e fui reprovada na prova prática, foi uma injustiça que fizeram conosco, passamos pela prova Objetiva e Discursiva que também não estava fácil, e não aceito ter sido descartada na prova prática , eu me preparei e tenho certeza que fiz uma boa apresentação. Também fiquei muito deprimida por não ter como recorrer,se na redação não podemos nos identificarmos para quem for corrigir não possa saber quem é o candidato , mas depois de passarmos por tudo isso podemos ser avaliados por duas pessoas que decidirá o nosso destino se devemos exercer ou não a profissão . Então não precisaria ter prova ,se é a banca examinadora do concurso que decidirá quem vai exercer ou não.
    Também acho que devemos nos unir para que podemos ter um a solução, conte comigo no que for preciso estarei também a disposição ,só não sei como devo agir.
    Abraços a todos.
    RJ. 19/01/2012
    Elisa de Fatima.

  30. Janaina de Sousa Gusmão quinta-feira, 19 janeiro 2012, 8:34 PM às 8:34 PM

    Vereador, comentar sobre o edital antes??? Tudo bem deveriamos, porém o edital cita não podermos recorrer de uma prova justa e igualitária, só que não foi o que aconteceu. Cada avaliador agiu de uma maneira, sendo assim quando nada, que a SME, faça um segundo grupo de classificação por CRE, mesmo que fiquemos por últimos, mas pelo menos assim haveria justiça, já que cada avaliador agiu a seu modo. Pergunto novamente: Qual foi o critério, não houve? Isso não invalida o edital??? Agradeço sua atenção.

  31. Janaina de Sousa Gusmão quinta-feira, 19 janeiro 2012, 8:37 PM às 8:37 PM

    Sendo assim vereador, não houve igualdade avaliativa. Gostaria de poder contar com o senhor nesta luta por justiça.

  32. Janaina de Sousa Gusmão quinta-feira, 19 janeiro 2012, 8:51 PM às 8:51 PM

    Paulo, o edital fala em você recorrer da prova e não da maneira a qual ela foi aplicada. NÃO HOUVE CRITÉRIO, cada avaliador, avaliou como achou que deveria.

  33. Janaina de Sousa Gusmão sexta-feira, 20 janeiro 2012, 2:53 PM às 2:53 PM

    Defensoria Pública

    Atendimento

    Outros

    A Defensoria Pública atua junto aos órgãos do Poder Judiciário, em Núcleos regionais para primeiro atendimento e aconselhamento jurídico, e em Núcleos Especializados para o atendimento em temas específicos.

    A Defensoria Pública atende quem deseja ingressar com uma ação na Justiça Estadual, e também quem precisa se defender em uma ação proposta contra si. Desta forma, atende a qualquer tipo de ação judicial nas áreas de:

    * FAMÍLIA, por exemplo: pensão alimentícia, separação, divórcio, união estável, regulamentação de visitas, investigação de paternidade (DNA), tutela, curatela, guarda de menores, adoção, etc.

    * CÍVEL, por exemplo: problemas com vizinhos, regularização de imóveis, condomínios, aluguel, despejo, defesa do consumidor, indenizações, problemas de posse, inventários, alvarás, etc.

    * CRIMINAL: defesa dos acusados em processo criminal e acompanhamento do cumprimento da pena de quem foi condenado. Lembre-se que no atendimento na área criminal, por força do princípio Constitucional da Ampla Defesa, qualquer pessoa poderá ter sua defesa patrocinada pela Defensoria Pública, e, em caso de réus com posses, poderá o Juiz fixar honorários em favor do Centro de Estudos Jurídicos da Defensoria Pública.

    * FAZENDA PÚBLICA, por exemplo: fornecimento de medicamentos, de educação, indenizações contra o estado ou município, problemas com concursos públicos do estado e do município, Previdência Social do estado ou do município, multas, DETRAN, problemas com cobrança de impostos e taxas, etc.

    Caso haja recurso para o STJ ou STF, que se situam em Brasília, a Defensoria Pública do RJ continua prestando o seu atendimento, podendo se dizer assim que a sua assistência persiste até o último grau recursal.

    A Defensoria Pública também serve para quem não tem recursos financeiros para obter segunda via de documentos, realizar escrituras de imóveis e outros atos feitos em Cartório, por exemplo:

    * Segunda via de certidão de nascimento, casamento ou óbito ainda que seja de outro Estado, carteira de identidade;

    * Certidão dos Distribuidores Criminais (NADA CONSTA) para admissão em emprego;

    * Elaboração de escrituras e testamentos, realização de averbações, etc.

    Além disso, a Defensoria Pública também dá assistência para pessoas carentes de recursos na elaboração de contratos.

    Se o seu problema é com o INSS, Marinha, Exército, Aeronáutica ou outros órgãos Federais, procure a Defensoria Pública da União. Caso se trate de problema trabalhista, procure o seu sindicato.

  34. Janaina de Sousa Gusmão sexta-feira, 20 janeiro 2012, 10:43 PM às 10:43 PM

    Boa noite!
    Hoje, 20/01/2012, fiz contato por e-mail com o Ministério Público do Rio de Janeiro, com a defensoria pública e com a Rede Globo de televisão, sobre a polêmica do concurso para pII e peço que vcs engrossem estas reclamações enviando e-mails, indo pessoalmente aos lugares que possam nos ajudar. O tel da globo é: 4002 2884. Juntos seremos mais fortes. Precisamos fazer barulho.

  35. Eliza domingo, 22 janeiro 2012, 11:31 PM às 11:31 PM

    oi Nani Santos que bom dê noticias sobre o mandato… Essa semana devo ter alguma resposta do MP se tiver que ser nosso será…

  36. Greice Duarte quinta-feira, 26 janeiro 2012, 11:15 AM às 11:15 AM

    Lamentável ficar ciente de tudo isso. Fiz o concurso, passei para a etapa da prova prática mas não compareci por problemas pessoais. Discordei da remuneração, pela carga horária, já que apesar de existir uma lei que regulamente quem esta interessado em promover o concurso tem os artifícios para mudar. É bom estar ciente já que próximos concursos virão e precisamos ficar atentos a elaboração do edital. Desejo as colegas que se há o que fazer, que seja feito!

  37. Glauce Siqueira Vasconcelos de O. costa sexta-feira, 27 janeiro 2012, 10:10 AM às 10:10 AM

    Aguardando resposta… um abraço!

  38. […] Acredito que muitos aqui vão lembrar da polêmica do último concurso de PII, no fim de dezembro/2011 e início de janeiro deste ano. (Relembrem aqui). […]

  39. Paulo Messina sexta-feira, 16 março 2012, 3:08 PM às 3:08 PM

    Pessoal, vejam o novo post sobre a resolução para os próximos concursos aqui:

    https://blog.messina.com.br/2012/03/16/escrevemos-um-novo-capitulo-para-provas-praticas-nos-concursos-publicos-rio/

    Abraços!

  40. nani santos domingo, 25 março 2012, 7:55 PM às 7:55 PM

    Boa noite, pessoal! Estive ausente porque não tinha mais motivação nenhuma para procurar meus direitos.No início cheguei mesmo a pensar que seria possível reverter a situação. Mas, como tudo neste país é tão vexatório, porque então a justiça seria diferente? E agora esta novidade pegou-me de surpresa!!!! Somos bodes-expiatórios e devemos agradecer aos Céus porque fomos reconhecidamente lesados por uma instituição pública? Oque fazer diante teste discurso? “Não se preocupem, erramos desta vez, mas na próxima acertaremos! Pt.Saudações.” Desisti da causa pois o advogado usou uma expressão “muito encorajadora”:” Vamos tentar entrar com o mandato de segurança, embora saibamos que a corda sempre arrebenta do lado mais fraco”. Pronto! Ai arrebentou MESMO, desestruturou, desintegrou qualquer vestígio de esperança que eu pudesse ter sobre a justiça do meu país! Aguardo apenas a resposta do MP, onde encontrei nos contatos vestígios de interesse em passar esta história à limpo. Espero que estejam ainda confiantes, e que perseverem , pois sem perseverança não há a menor possibilidade de sermos EDUCADORES na Pátria Amada Brasil. Abraços!

  41. nubia vieira sexta-feira, 6 julho 2012, 10:52 AM às 10:52 AM

    Bom dia, passei nesta prova estou cursando a faculdade, falta três períodos para acabar, e não pude tomar posse, assim como eu muitas pessoas acreditaram poder tomar posse por terem o ensino medio normal. Atraves dos funcionarios da SME ficou claro que realmente muitos candidatos compreenderam o mesmo que eu, uma vez que a senhora do protocolo informou que tinha uma pilha de pedidos de adiamento de posse por estarem na mesma situação que eu, contudo concluo que houve erro no edital sim e que precisamos entrar na Defensoria Pública contra a prefeitura, pois somente no dia que fui convocada pelo menos 40% das pessoas não puderam tomar posse. Marquei uma audiencia na Defensoria Publica atraves do numero 129, que esta agendado, mas já fui atendida pela ouvidoria que me adiantou o procedimento e ja abri processo junto a SMA e SME . A ouvidoria atende as quintas ouvidoria , partir das 10 horas. Gente precisamos nos unir, pois a juiza pensou que somente eu interpretei o edital errado mas depois do depoimento dos funcionários da SMA e SME tenho certeza que realmente houve dupla interpretação na retificação do edita o que nos permite recurso. Se precisarem tirar dúvidas liguem 94193018 precisamos dar entrada no mesmo lugar para a juiza saber que realmente estamos certos. Vamos lutar pessoal passamos e a vaga é nossa por direito!

  42. Cláudia de Araújo Corrêa domingo, 7 outubro 2012, 9:22 PM às 9:22 PM

    Amigos professores reprovados na prova prática de aula,
    É preciso nos unirmos contra essa arbitrariedade, que permeou nossa prova prática de aula e encontrarmos uma brecha nesse edital, DITATORIAL.
    Sobretudo no subitem que diz :”Não é possível recorrer da prova prática”.
    Afinal, temos o direito de saber quais foram os críterios avaliativos!
    Temos o direito de não nos acomodarmos com a imposição a “ALIENAÇÃO” a qual o dito edital nos estabeleceu.
    Quero dizer sim, que temos voz! E precisamos recorrer dessa decisão anti- democrática!
    Orientada por uma amiga que conheci aqui, através do site, entrei em contato com o ministério público no tel 129, marquei minha audiência e estou reunindo todas as provas que puder apresentar no dia da audiência, como a certidão de inteiro teor da minha avaliação, nº da minha inscrição no certame e etc..
    Ela já esteve na presença do promotor e ele pediu a ela que apresentasse duas testemunhas que como ela, fIizeram a prova e não passaram. Então eu me prontifiquei a testemunhar à favor dela; e ela fará o mesmo por mim…
    Ela foi informada pelo promotor, que a alegação principal será de que , como sendo um ato público, nós não poderíamos permanecer SOZINHAS, na presença de dois avaliadores que utilizaram critérios “SUBJETIVOS” para julgar nossa aptidão ou não para ministrar aulas.Essa amiga que me orientou, e que eu fiz aqui no site, chama-se Hevelyn (e-mail acima)
    Quem quiser converssar comigo a se aliar a nossa causa, aqui vai o meu e-mail:
    claudiaaraujo1991@hotmail.com.
    Boa sorte a todos nós!

  43. Giane Baptista sexta-feira, 9 novembro 2012, 11:42 PM às 11:42 PM

    Gostaria de levantar uma bandeira já empoeirada na memória do blog, ainda sobre a Polêmica desbotada do concurso PII (2011).
    Nós , que escrevemos um NOVO CAPÍTULO para PROVAS PRÁTICAS nos CONCURSOS PÚBLICOS do RIO ,e que assumimos o papel de bodes expiatórios vamos agora, como vaquinhas de presépio, assistir ao NOVO CONCURSO para PII de camarote!!!!!!.
    Releiam o Ofício nº 80 assinado pelo Secretário Municipal de Administração, Paulo Jobim Filho ,de 2 de março de 2012. Interpretem o trecho: “nos certames futuros, envolvendo necessidade de aplicação de prova prática constará, nos respectivos EDITAIS, a previsão de apresentação de recursos por parte do candidato.”
    Peço que leiam o Edital SMA n°170, de 26 de outubro de 2012 e me elucidem, por favor, em qual item passou-me desapercebido o amparo legal ao provimento de recurso para para os resultados da prova prática.
    Atente-se também ao Anexo I (Temas das Provas Práticas de Aula) e sua indeferível originalidade!
    Para fechar com chave de ouro, o CURSO DE FORMAÇÂO BÁSICA seria uma tentativa de redenção junto aos candidatos reprovados no concurso anterior ,totalmente desprovidos de informação e esclarecimentos sobre a avaliação à qual seriam submetidos?
    Equívocos à parte, não consigo encontrar a palavra IGUALDADE na Constituição Brasileira, de jeito nenhum! Ou será apenas uma falha na minha humilde e limitada interpretação?

    • Giane Baptista sábado, 10 novembro 2012, 9:53 AM às 9:53 AM

      Reescrevi meu texto primando pela primeira pessoa, oque caracteriza uma opinião estritamente pessoal e retirei expressões populares que possam vir a melindrar aos amigos do blog. Espero assim ter sido mais feliz, um grande abraço!

  44. Giane Baptista sábado, 10 novembro 2012, 9:38 AM às 9:38 AM

    Gostaria de levantar uma bandeira já bastante empoeirada e esquecida na memória do Blog, ainda sobre o polêmico Concurso para PII (2011).
    Ao tomar ciência do recentemente anunciado Concurso Para PII (2012), comparei os dois Editais.
    ESCREVEMOS, MESMO, UM NOVO CAPÍTULO PARA AS PROVAS PRÁTICAS NOS CONCURSOS PÚBLICOS DO RIO?
    Reli o Ofício n°80 assinado pelo Secretário Municipal de Administração, Paulo Jobim Filho, de 2 de março de 2012, onde consta o trecho “nos certames futuros, envolvendo necessidade de aplicação de prova prática constará, nos respectivos EDITAIS, a previsão de apresentação de recursos por parte do candidato”. Pareceu-me evidentemente claro a intenção de correção de uma falha no processo seletivo anterior.
    Li atentamente o EDITAL SMA n°170, de 26 de outubro de 2012 e lamentavelmente não consegui localizar o item relacionado ao amparo legal para o provimento de recurso dos resultados da prova prática de aula. Ficou a incógnita: Caberá ou não recurso?
    Atentei-me também ao Anexo I (temas de Provas Práticas de Aula) e sua inquestionável originalidade!
    Novidade no referido Certame, o CURSO de FORMAÇÂO BÁSICA seria uma tentativa de redenção junto aos candidatos reprovados no concurso anterior, totalmente desprovidos de informação e esclarecimentos sobre a avaliação à qual seriam submetidos?
    Equívocos à parte, não consigo encontrar a palavra IGUALDADE na Constituição Brasileira, de jeito nenhum! Ou será apenas uma falha na minha humilde e limitada interpretação?

  45. Giane Baptista quarta-feira, 14 novembro 2012, 10:21 AM às 10:21 AM

    Amigos, não estou encontrando respaldo para exigir das autoridades competentes a validação do Ofício N°80 SMA – 02/03/2012 (provimento de recurso para prova prática de aula) e gostaria de contar com o apoio de vocês para tentar evitar que as arbitrariedades do concurso para PII (2011) venham a se repetir no NOVO CONCURSO. Aguardo contatos: gianebap@hotmail.com. Excelente dia à todos!

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: