Santa Teresa Livre de Veículos Pesados

Pessoal,

Consegui aprovar, na sessão de hoje, o projeto de lei 998/2011, após um ano e meio de tramitação. Na prática, a nova lei impedirá que caminhões, grandes ônibus de turismo e outros veículos pesados continuem a exercer pressão pneumática sobre os paralelepípedos e trilhos de Santa Teresa.

A iniciativa me foi sugerida por entidades, especialistas e moradores que alertaram para os danos causados às vias históricas e tombadas do bairro. Além dos riscos à vida (trilhos), e inconvenientes a moradores (paralelepípedos constantemente desalinhados), o problema causa prejuízos aos cofres públicos, pois as reformas das vias têm sido cada vez mais frequentes, dado o aumento do volume de tráfego.

Estão excluídos da limitação os transportes de coletivos de passageiros; apesar dos ônibus no bairro já serem micros (abaixo de 6 toneadas), o bonde em si pesa mais, daí a exceção.

Esta iniciativa, aliada à nossa recem conquistada instalação dos pardais de velocidade no bairro, trará mais segurança ao caótico trânsito de Santa Teresa, que além de ser histórica, é também uma área de proteção ambiental. Mais uma vez agradeço aos moradores de Santa Teresa que participaram da Comissão de Trânsito do bairro, e especialmente à Amast e aos comerciantes que ajudaram com as urnas de coleta das opiniões, em 2010.

Abraços,
Paulo Messina

Marcado:,

7 pensamentos sobre “Santa Teresa Livre de Veículos Pesados

  1. SOLANGE quarta-feira, 11 abril 2012, 8:27 AM às 8:27 AM

    🙂

  2. Mônica Machado Torres quarta-feira, 11 abril 2012, 12:25 PM às 12:25 PM

    Obrigada!

  3. Julio Barros quarta-feira, 11 abril 2012, 4:10 PM às 4:10 PM

    Caro Paulo Messina,

    Existe uma dúvida entre vários moradores do bairro, se a exceção para os bondes,
    que pesam mais de 6 toneladas, pode ser aplicada também aos caminhões da COMLURB.

    Apesar do serviço de limpeza de nossas ruas estarem muito acima da média da cidade,
    notamos que ultimamente o recolhimento dos sacos de lixo está deixando a desejar.
    Não é coincidencia o fato de estar havendo um ploriferação muito grande de ratos no bairro,
    que invadem nossas casas e estabelecimentos comerciais.

    Seria bom saber, se não for possível, por força do projeto de lei 998/2011, a circulação
    dos caminhões que recolhem o lixo (inclusive os da coleta seletiva), se haverá alguma
    alternativa para que a solução para a degradação física de nossas vias não tenha como
    efeito colateral a degradação da saúde pública.

    Um grande abraço,
    Julio Barros
    Morador de Santa Teresa

    • Paulo Messina quarta-feira, 11 abril 2012, 5:43 PM às 5:43 PM

      Oi Júlio! Boa pergunta! Caminhões de serviços públicos da própria prefeitura não ficam impedidos pela lei, pelo princípio da razoabilidade. De qualquer forma, a Comlurb também tem veículos menores e deveria se adaptar. Os mais comuns caminhões da Comlurb que têm capacidade carregados de 7.5 toneladas, não pesam mais que seis toneladas sozinhos. Abraços!

  4. Alcino Lima Silva domingo, 15 abril 2012, 9:04 PM às 9:04 PM

    CARO PAULO MESSIAS,VAO SER IMPLANTADOS NOVOS BONDES EM SANTA TEREZA,
    ESTES BONDES SAO IMPORTADOS,COMO ERAM OS ANTIGOS,EU LHE PERGUNTO ,QUANDO ESSES BONDES QUEBRAREM QUEM VAI CONSERTALOS,SE NAO TEMOS MAO OBRA ESPECIALIZADA,E SUA MANUTENÇAO FICARA POR CONTA DE QUEM,POR MUITOS ANOS OS NOSSOS BONDES CIRCULARAM PELO BAIRRO PRECARIAMENTE,ESPERO QUE A NOVELA NAO SE REPITA. ABRAÇOS ALCINO LIMA SILVA , MORADOR DE SANTA TEREZA.

  5. paulohpontes sexta-feira, 20 abril 2012, 9:23 AM às 9:23 AM

    Os pardais de velocidade em Santa Tereza não são um desperdício de dinheiro público?
    A geografia das vias é impeditiva de velocidades acima das permitidas a menos que o piloto seja ninja!
    Me parece uma situação parecida com uma reportagem que vi na TV de um local com estrada de terra mas com pardal superfaturado apontando para a “via”

  6. H.Mauro sexta-feira, 20 abril 2012, 3:44 PM às 3:44 PM

    Eu acho que pardal é bom em qualquer lugar. Canso de ver pilotos-ninja no bairro.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: