Você aceitaria ser Inspetor de Alunos?

Pessoal,

Quem de vocês, caros leitores, aceitaria trabalhar como Inspetor de Alunos, 8 horas por dia, de segunda a sexta, com uma média que chega a 400 crianças totais por Inspetor na unidade escolar? Entre as atribuições estão a supervisão do recreio e intervalos de aula, tendo que controlar o pátio, o refeitório, os banheiros, as escadas e outras dependências, lembrando que, se houver acidentes, a responsabilidade é sua. Seu pagamento será um salário mínimo mais alguns benefícios, cerca de 700 reais mensais. E aí, aceita?

AEII

Essa é a realidade de quase 2 mil Agentes Educadores II (nome do cargo que tem a função de Inspetores de Alunos) nas nossas escolas públicas municipais. O número de exonerações a pedido são alarmantes, claro indício que algo está errado.

Imagine o que leva um candidato a preparar-se para o concurso, fazer as provas, passar, tomar posse no serviço público… E depois de toda a caminhada, pedir exoneração.

Foi um cargo definido erradamente em 2005 com o requisito mínimo de ensino fundamental (antigo primeiro grau) apenas.

Já tivemos algumas vitórias importantes na melhoria das condições de trabalho, como o microfone amplificador para que não tenham que gritar o tempo todo, e as férias coletivas (com os demais profissionais da educação) em janeiro, para que não fiquem na escola fazendo trabalho administrativo enquanto os alunos estão de férias. Clique aqui e relembre.

Contudo, alguns pontos são cruciais para que essa categoria possa de fato prestar um bom atendimento às nossas crianças, e ainda não foram realizados. Nosso estudo de Plano de Cargos, Carreiras e Salários a ser proposta à Prefeitura contemplará essas soluções. Nós já começamos os estudos pelas creches, neste mês provavelmente concluindo a proposta dos Agentes Auxiliares de Creche.

Em seguida, certamente o estudo se dará no sentido de:

(1) Promover uma melhoria salarial compatível com o mínimo do cargo, ensino médio, a exemplo do secretário escolar. Há base legal para tal, tanto no que diz respeito à escolaridade, quanto, por exemplo, com a lei 1959 em vigor. Clique Aqui e Leia. Obrigado Kelly Costa pelo link. Os Agentes Educadores II inclusive já fizeram um curso técnico de especialização com a Guarda Municipal.

(2) Melhor compatibilidade de quantidade de Agentes por criança. A média que hoje chega a 400, não deve ultrapassar 300, segundo a Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação).

(3) Reorganização da Carga Horária, compatibilizando-a com os demais profissionais da escola para 6 horas ao invés de 8.

Entendo que sem estes avanços, as exonerações a pedido continuarão e, a cada chamada do banco de reserva, profissionais menos qualificados, em posições atrás no concurso, vão assumindo as vagas. Desta forma, os itens acima são importantes para reconhecimento e qualificação dos servidores, mas acima de tudo são vitais para o melhor atendimento de nossas crianças.

Abraços,
Paulo Messina

49 pensamentos sobre “Você aceitaria ser Inspetor de Alunos?

  1. eugenia pestana quarta-feira, 13 março 2013, 5:43 PM às 5:43 PM

    eu já fui inspetora de alunos , em escola particular com mais de 5oo alunos , não é fácil não, muita reponsabilidade e pouco reconhecimento, mas eu amava o que fazia !!!!!!!!!!!!

  2. gisele pinheiro de souza bastos quarta-feira, 13 março 2013, 6:41 PM às 6:41 PM

    Ainda bem que não estamos sendo esquecidos! Obrigado por todo apoio!!!

  3. Ricleide quarta-feira, 13 março 2013, 7:23 PM às 7:23 PM

    Sou a própria que está nessa foto e no dia que o Vereador esteve na UE eu já nao estava muito bem de saúde por isso nao pude falar com Ele algumas outras coisas que ocorrem no meu expediente. Exemplo: Em relação da supervisão do recreio que é citada no início dessa nota, exponho que meu expediente defini-se nisso praticamente pois são 22 turmas – cada uma com 30 min de recreio – para 3 AE’s darem conta. Quando o Vereador esteve lá eu estava sozinha com 3 turmas, uma das minhas colegas está gestante e em licença e a outra já havia cumprido todo seu horário. Hoje me encontro de licença a base de ansiolíticos e antidepressivo. Continuamos contando com seu apoio Vereador esperando dias melhores.

  4. Kelly Costa quarta-feira, 13 março 2013, 7:40 PM às 7:40 PM

    Ler isso melhora muito o estado em que estive nos últimos dias.
    Eu é que só tenho a lhe agradecer, não só pelo que tem feito por nós, como por toda a educação e a cultura no nosso município.
    Estou de volta ao trabalho, e de volta a luta.
    Quando voltei, na segunda-feira, eu me perguntava “o que estou fazendo aqui?”, mas o abraço dos alunos, o carinho, o cuidado que tiveram comigo por saberem que estive doente, foi a resposta a muitas perguntas. Somos educadores, somos profissionais e somos referência para estes jovens.
    Não só somos as pessoas responsáveis por vigiá-los e garantir sua segurança, mas também participamos de sua educação, e essa é uma responsabilidade que não pode ser delegada a qualquer profissional cru. É preciso valorizar o cargo para ele deixe de ser um simples degrau, para ser uma profissão, para que cada AE o leve a sério e tenha auto estima suficiente para entender que POSSUI UM PAPEL IMPORTANTE NA FORMAÇÃO dessas crianças e adolescentes.
    É estressante, mas também pode ser gratificante.
    O problema é que ninguém consegue viver sobrecarregado, sem reconhecimento e ganhando o que ganhamos.
    A Prefeitura PRECISA mostrar que se importa, não só conosco, mas com os alunos, investir no profissional, para que as crianças tenham o que merecem, pois as condições de trabalho atuais são mais do que inapropriadas para o cargo.
    Vamos em frente…

  5. Vera Lúcia Peres Batista Azeredo quarta-feira, 13 março 2013, 7:45 PM às 7:45 PM

    Obrigada Messina pelo esforço que tem feito por nossa classe. Não nos abandone, confiamos em você, abraços!!!! Vera Lúcia Peres

  6. Alexander Martins quarta-feira, 13 março 2013, 8:09 PM às 8:09 PM

    Excelente artigo Messina! Faço uma pequena ressalva quanto ao salário. Os Agentes estão recebendo cerca de R$ 760 reais Líquidos. Mas nesse líquido está incluído o Auxílio Passagem de R$ 120. Então, Sobram 640 reais. Se você morar fora do município, como muitos agentes moram, a tunga é ainda maior! Calculando um mês de 20 dias(4 semanas, 5 dias por semana), gastando R$10, 40 por dia, temos o total de 208 reais por mÊs de gasto com passagem. Tirando dos 760 reais líquidos, ficamos com 554 reais(!!) pra enfrentar o mês e as contas!!! É preciso dizer mais alguma coisa do motivo de tantos agentes estarem pedindo exoneração?? VALORIZAÇÃO JÁ!!!!

  7. Niris Almeida quarta-feira, 13 março 2013, 8:28 PM às 8:28 PM

    Eu sou Inspetor de Alunos hoje,sou funcionária do Estado à 25 anos e a escola aonde sou funcionária tem mas de 1.000.00 alunos para 5 inspetores é muito cansativo mas hoje o sálario esta defasado….

  8. Glória quarta-feira, 13 março 2013, 8:33 PM às 8:33 PM

    As AACs estão no mesmo problema, todas as responsabilidades e o salário de 620, com as gratificações dá um pouco mais, mas se a criatura se acidenta como está ocorrendo com uma amiga, perde-se todas as gratificações e só o salário é recebido, eu pergunto como uma pessoa pode viver apenas com isso? Comprar remédios, pegar táxi, porque não pode andar, Alimentar-se e pagar todas as contas? Resposta: NÃO PODE!

    E a volta das férias? Que tragédia! Somos penalizadas quando adoecemos, quando ficamos de férias, Ai vemos os políticos aumentando seus salários cem por cento, dá vergonha viver em uma sociedade assim.

  9. Camila quarta-feira, 13 março 2013, 9:09 PM às 9:09 PM

    Boa noite, Vereador! Muito obrigada pelo apoio e tenho certeza que alcançaremos as melhorias pra nossa carreira. E também é bom saber que meu voto não está sendo em vão! 😀

  10. Ana Paula Thomé quarta-feira, 13 março 2013, 9:11 PM às 9:11 PM

    Messina, obrigada pelo apoio!! Precisamos de valorização já!

  11. Eliane quarta-feira, 13 março 2013, 9:18 PM às 9:18 PM

    Ufa! Obrigada Vereador por colocar em evidência os problemas e necessidades vivenciados por nós agentes educadores, isso me dá forças para continuar em meios a tantas dificuldades enfrentadas diariamente.

  12. Bruno Resende quarta-feira, 13 março 2013, 9:35 PM às 9:35 PM

    Vereador Messina, senti uma grande esperança quando li esse seu texto. O nosso trabalho é muito árduo e a falta de reconhecimento do nosso trabalho é muito grande. Acredito que conseguiremos com muito esforço os nossos objetivos.

  13. Alzirz quarta-feira, 13 março 2013, 9:49 PM às 9:49 PM

    Aone isso? Em minha escola o agente educador somente faz transporte de alunos para Educação física!!!

  14. Roberta Da Costa Dórea quarta-feira, 13 março 2013, 10:04 PM às 10:04 PM

    Há casos em que somos considerados agentes bombril …..já não basta a desvalorização e ainda temos de enfrentar coisas em nosso ambiente de trab. que não faz parte de nossas atribuições.A melhoria será bem vinda por todos..mas espero que não seja a galope….

  15. Lilian Fernanda quarta-feira, 13 março 2013, 11:24 PM às 11:24 PM

    É muito interessante essa publicação, mas sinceramente o que vi até o presente momento foram apenas publicações, com excessão as férias no mês de Janeiro e o recesso no mês de Julho. Queremos plano de carreira, queremos uma caga horária de 6 horas diárias, queremos que esse cargo seja de nível médio, pois a maioria tem ensino médio ou cursam faculdade, queremos um salário base digno, enfim o que cansa é essa politicagem para se resolver questões cruciais. E quem perde com isso? Nós e o ensino público.

  16. ALCIMAR ARAUJO quinta-feira, 14 março 2013, 1:30 AM às 1:30 AM

    obrigado…. por lutar por nós…. mas está difícil… ganhamos muito pouco….e uma responsabilidade absurda… além de fazermos várias atividades que não são atribuições do cargo… e o nosso curso de capacitação.,,, não ganhamos nada… no nosso contracheque…. mas o senhor tem toda razão o principal motivo do nosso desconforto profissional….. é de fato…. o baixo (ridículo) salário….. desde já agradeço… meu caro e ilustre vereador…. um forte abraço e que Deus te ilumine sempre….. e em especial na nossa luta

  17. ALCIMAR ARAUJO quinta-feira, 14 março 2013, 1:31 AM às 1:31 AM

    obrigado…. por lutar por nós (agente educador)…. mas está difícil… ganhamos muito pouco….e uma responsabilidade absurda… além de fazermos várias atividades que não são atribuições do cargo… e o nosso curso de capacitação.,,, não ganhamos nada… no nosso contracheque…. mas o senhor tem toda razão o principal motivo do nosso desconforto profissional….. é de fato…. o baixo (ridículo) salário….. desde já agradeço… meu caro e ilustre vereador…. um forte abraço e que Deus te ilumine sempre….. e em especial na nossa luta ……. (sou agente educador… Escola Portugal)

  18. Giane Baptista quinta-feira, 14 março 2013, 10:16 AM às 10:16 AM

    Para que algo “saia do papel” é preciso que antes ele “esteja no papel”, é dessa maneira burocrática e lenta que as coisas caminham em nosso país. Sejam perseverantes e acreditem em dias melhores. Sejam atuantes e saibam como e onde é possível colocar voz e se posicionar. Mesmo que a política seja carregada de vícios, ter uma porta para bater pode ser o início de muitas portas se abrindo. Pensem nisso!

  19. cristina rebeque do carmo quinta-feira, 14 março 2013, 10:35 AM às 10:35 AM

    Bom dia, sempre quiz ser inspetora de alunos. adorei os comentarios.

  20. Margarida Avelar quinta-feira, 14 março 2013, 11:41 AM às 11:41 AM

    Pela primeira vez, comprovadamente, uma autoridade se manifesta e situa muito bem a situação degradante a que a SME submete seus funcionários de apoio.
    Entrei concursada em 1974, estado da Guanabara: salário quase equivalente ao piso do PII. A partir da municipalização a discriminação profissional ao ponto de, na gestão Maia, a secretária justificar a inexistência de plano de carreira com a afirmação de que “não éramos da Educação”. E mais, ao final do segundo mandato, o ex-prefeito incorporou as gratificações de desempenho de praticamente todos os cargos, incluindo professores: o estudo do secretário de administração indicando que era possível estender o benefício aos funcionários de apoio foi ignorado.
    Estou de LE, pretendendo me aposentar após 38 anos de trabalho, mas não sei se um plano chegaria a me beneficiar pois inspetor de alunos é cargo extinto.
    Em tempo: meu salário está sendo complementado em um pouco mais de R$2,00 para que alcance o salário mínimo!
    Continuo com esperança! Acho que chegando ao conhecimento da opinião pública, a coisa pode mudar!

  21. creudiléa quinta-feira, 14 março 2013, 1:54 PM às 1:54 PM

    Interessante isso, sou cozinheira do município e te responda com outra pergunta porque nós recebemos como merendeira, não esta na hora do prefeito rever isso, se pra falar que se fale de tudo, certo.

  22. Roberto quinta-feira, 14 março 2013, 3:46 PM às 3:46 PM

    Devido a essa situação toda que pedi exoneração em fevereiro de 2013. Sem condições alguma de melhora profissional ou salarial, o que vai continuar acontecendo é pedidos de exoneração.

  23. Geovana quinta-feira, 14 março 2013, 4:07 PM às 4:07 PM

    È interessante como Paulo Messina deixa de falar da função de merendeira… Trabalham como cozinheiras, piso salarial baixo e carga horária de oito horas na cozinha que é um calor infernal…

  24. José Omar Duarte Ventura quinta-feira, 14 março 2013, 4:26 PM às 4:26 PM

    UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE REQUER SERVIDORES MOTIVADOS E FELIZES! TODOS EDUCAM NA IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO POLÍICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA. COMO FAZER EDUCAÇÃO DE QUALIDADE SEM UMA POLÍTICA DE PESSOAL VOLTADA PARA O BEM ESTAR DO SERVIDOR VALORIZANDO-O? ACORDA SME! NÃO ADIANTA BOAS IDÉIAS SEM CONTAR COM A SATISFAÇÃO DO TRABALHO DE SEUS SERVIDORES. EXPLORAÇÃO! DESVIO DE FUNÇÃO, TRATAMENTO INADEQUADO, FALTA DE RESPEITO…..

  25. Viviane quinta-feira, 14 março 2013, 5:03 PM às 5:03 PM

    achei muito importante toda esta discussão quanto ao trabalho dos inspetores no Rio de Janeiro…e aproveito para lembrar do descumprimento da lei que dispõe sobre a temperatura adequada em sala de aula, pois neste verão por que passamos, cheguei a trabalhar com sensação térmica de 50 graus!!!! e com apenas 1 ventilador funcionando em sala de aula…algo totalmente impraticável!!!! leiam abaixo:
    LEI Nº 5.498, DE 17 DE AGOSTO DE 2012 Dispõe sobre temperatura adequada nas salas de aula das instituições de ensino localizadas no Município do Rio de Janeiro. Art.1º
    Ficam as instituições de ensino, localizadas no Município do Rio de Janeiro, obrigadas a manter a temperatura adequada nas suas salas de aula, dentro dos padrões estabelecidos como ideais para os locais onde se desenvolvam atividades que exijam solicitação intelectual e atenção constantes, na forma do disposto no art. 25 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional-LDB, bem como na Norma Regulamentadora nº 17, emitida pelo Ministério do Trabalho e Emprego-MTE. Art. 2º Para efeito do disposto no art. 1º, o índice de temperatura efetiva deverá ser mantido entre vinte graus centígrados e vinte e três graus centígrados no interior das salas de aula. Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Câmara Municipal do Rio de Janeiro, em 17 de agosto de 2012..

    e aí, vereador Messina? o que está sendo feito em relação a isto?

  26. Fernanda Alves quinta-feira, 14 março 2013, 5:05 PM às 5:05 PM

    Também sou AE e passo por todos estes problemas citados acima. A questão saúde também é muito importante… Desde que tomei posse comecei a ter alguns probleminhas de saúde que não tinha antes… Estou tomando a partir de fevereiro deste ano inclusive, remédio para pressão alta. Precisamos mesmo da sua ajuda Messina!!!!

  27. pablo Ricardo quinta-feira, 14 março 2013, 5:08 PM às 5:08 PM

    Obrigado Vereador!!!!!!!!!!!

  28. lusinete quinta-feira, 14 março 2013, 6:09 PM às 6:09 PM

    sou merendeira readaptada, antes da existência deste cargo(inclusive de porteiro), quem fazia(e continua fazendo) este trabalho; nós readaptados.Nunca ninguem se pronunciou em nosso favor, escutei muitos falaren entre os dentes que nós não passavamos de um zero a esquerda.Minha saúde ficou na cozinha da escola.e tendo que ouvir comentários que funcionári de apoio só sabia ficar doente e só dá gastos .

  29. alessandra quinta-feira, 14 março 2013, 6:25 PM às 6:25 PM

    Que bom ver que o vereador está ao lado de uma classe nada favorecida que nem parte faz do pessoal da educação, detalhe: EDUCAMOS DIRETO, mas somos parte do administrativo, apoio da escola. Realmente somos o apoio em todos os sentidos, na falta do professor, na ausência da coordenação, somos o suporte da escola em relação aos alunos, fora que educamos muito mais que muitos professores que vejo por aí! Aguardamos realmente uma super valorização e PRECISAMOS!!!!!

  30. Lilian Luzia quinta-feira, 14 março 2013, 6:27 PM às 6:27 PM

    Vários inspetores já correram do CIEP Samora Machel , a cda ano , mais alunos !! Este ano temos mais de MIL alunos para um único inspetor , nossa sorte é que fomos abençoados com um profissional excepcional ! Nossa direção já pediu outros inspetores há tempos e nada !! Se tivesse um inspetor em cada andar e um no pátio , talvez as desistências diminuíssem …

  31. Lúcia quinta-feira, 14 março 2013, 7:09 PM às 7:09 PM

    Gostaria de informar que agentes, merendeiros,diretores, diretores adjuntos e coordenadores pedagógicos tem carga horária de 40 horas semanais,isto é, 8 horas por dia e não 6 horas como li acima em algum comentário.

    • Geovana sexta-feira, 15 março 2013, 9:12 AM às 9:12 AM

      Hã,hã!!!!! Dependendo da escola, tem até rodízio….

  32. jamily quinta-feira, 14 março 2013, 9:04 PM às 9:04 PM

    kkkkkk lá na escola lindaaa

  33. Geovana sexta-feira, 15 março 2013, 9:10 AM às 9:10 AM

    Postei um comentário ontem, e já por várias vezes e não são publicados, queria apenas saber o porquê da falta de interesse pelo cargo de merendeira….

  34. MATEUS sexta-feira, 15 março 2013, 4:37 PM às 4:37 PM

    MUITO OBRIGADO PELA FORÇA PAULO. PRECISAMOS SER RECONHECIDOS COMO FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ESTATUTÁRIOS. O AGENTE EDUCADOR NÃO PODE TRABALHAR 8 HORAS DIÁRIAS SÃO MUITOS ALUNOS, MUITA RESPONSABILIDADE PARA PROFISSIONAIS QUE NÃO ESTÃO SENDO BEM REMUNERADOS. CADÊ O PLANO DE CARGOS, CADÊ O AUMENTO PELO CURSO DE CAPACITAÇÃO COM A GUARDA, CADÊ A REDUÇÃO DA CARGA HORÁRIA, CADÊ O AUMENTO DO NOSSO TICKET?
    CADÊ???

  35. Fátima Santos de Souza sexta-feira, 15 março 2013, 5:48 PM às 5:48 PM

    Realmente concordo com a colega merendeira que é readaptada. Eu sou servente readaptada, mas trabalho na secretaria há 15 anos,como outras colegas merendeiras e serventes, e ninguém vê, tudo bem que tem colegas que são e não fazem nada mesmo.Nós estudamos, fazemos faculdade e para o Município não interessa, não nos dão o devido valor. Podendo colocar essas pessoas que já trabalham como secretárias.

  36. victor de assis santos sexta-feira, 15 março 2013, 5:49 PM às 5:49 PM

    ESTAMOS COM VOCÊ!

  37. Fátima Santos de Souza sexta-feira, 15 março 2013, 5:53 PM às 5:53 PM

    e tem mais: dizem isso mesmo, que readaptada tinha que ser aposentada. Eu não quero me aposentar por doença.Eu não faço coisas que eu fazia, mas trabalho do mesmo jeito em outro espaço. E trabalho bem. Serventes então eles nem falam mais, parece que ficamos em um depósito,ficamos doente e não precisam mais.

  38. Simone C. M. Ribeiro sexta-feira, 15 março 2013, 8:36 PM às 8:36 PM

    Quero agradecer a todo o desempenho que o Vereador tem dado ao nosso caso, Sou Agente Educadora de uma escola numa comunidade violentissíma e posso lhe garantir que nosso trabalho não é fácil, apesar de toda a dificuldade e risco faço meu trabalho com todo amor e dedicação, só espero ter uma valorização profissional para que os anos passem e eu não me arrependa do que fiz. Desde já obrigada pela luta.

  39. Isabel sábado, 16 março 2013, 4:56 PM às 4:56 PM

    Sou secretária escolar e como tal acompanho de perto o trabalho dos colegas agentes educadores da minha escola. Muita responsabilidade, salário baixíssimo e nenhuma perspectiva de crescimento profissional. Essa também é a realidade dos secretários escolares. Somos apoio da escola inteira com RS 694,00 de vencimento básico, mais um sodexo onde se desconta até pensamento, e um complemento salarial que num mês recebemos e no seguinte somos descontados. Existe uma lenda chamada GD que temos esperança de um dia acontecer. Sr Messina espero que o sr. não esqueça de nós!!!

  40. Silvia J. Farina segunda-feira, 18 março 2013, 10:04 AM às 10:04 AM

    Vereador Paulo Messina, realmente seria muito bom estas melhorias no cargo: porém, no que diz respeito ao quadro de reservas, não significa que os candidatos estariam menos qualificados para exercer o mesmo.

  41. Joamar terça-feira, 19 março 2013, 3:31 PM às 3:31 PM

    Quero saber quando serei chamado: encaro o problema de frente e quero trabalhar, melhorias nós lutaremos para consegui-las …..

  42. Silvia J. Farina terça-feira, 19 março 2013, 3:53 PM às 3:53 PM

    Gostaria de fazer um comentário no que diz respeito ao cargo de reserva no concurso de Agente Educador ll; tendo em vista se tratar de candidatos que embora não acertaram a prova toda, atingiram a classificação. estando aptos a exercer o cargo.
    Por favor vereador, votamos em voce!

  43. Isis Carioca quarta-feira, 20 março 2013, 8:18 PM às 8:18 PM

    É melhor trabalhar em outra função no setor privado, com a sombra da demissão e maior salário então.

  44. Sheyla Mattos quarta-feira, 20 março 2013, 10:59 PM às 10:59 PM

    Messina, na escola que trabalho vira e mexe falta um prof, e ns inspetoras ficamos tomando conta da turma. Isso correto? Se no me diga onde est definido quem fica no caso de falta de professor. obrigada pela ateno, Sheyla Mattos

    Em 13 de maro de 2013 14:57, Blog do Messina

  45. Valéria sexta-feira, 22 março 2013, 12:00 AM às 12:00 AM

    Quero deixar meu desabafo!!! Sou Agente Educadora com mais outras duas em uma escola que tem 1.600 alunos. Uma média de 533 alunos pra cada uma dar conta! Estamos sobrecarregadas e cheias de cobranças, Está difícil trabalhar nessas condições!! Pedimos encarecidamente que nos ajude!

  46. Lidiane Brito domingo, 24 março 2013, 12:22 PM às 12:22 PM

    Olá, sou Lidiane Brito, sua equipe visitou o EDI Lucia Maria Batista de Albuquerque no Complexo do Alemão dia 4 de março da diretora Aglaia ( que aparece nesta foto do post com blusa estampada) e a adjunta Edileuza onde eu trabalhava terceirizada como auxiliar de cozinha pela MAZAN. Lá fui entrevistada pelo Bruno de sua equipe e contei a ele que havia sido convocada para o cargo de agente educador II e já estava prestes a entrar assim sendo pediria demissão da MAZAN e tomaria posse dia 6 de março.
    Assim fiz, e hj trabalho na Hermenegindo de Barros de 7:30 as 16:30 pela 3ª CRE como agente educadora II, não me deram opção de escolha, era lá ou nenhuma. A escola não é próxima a minha casa e fica numa ladeira gigantesca de super difícil acesso, onde há uma boca de fumo em frente a escola. É exaustivo pois fui praticamente obrigada a aceitar uma hora a mais de trabalho (fico lá dentro 9 horas) elas alegaram uma hora de almoço a qual eu não tiro pois o morro do engenho o qual a escola fica está super perigoso e inclusive ontem de ontem enfrentamos tiroteio com as crianças, ficamos agachados no auditório e os tiros comendo ao lado do lado de fora cheio de traficantes. Estou tentando uma permuta para Vera Saback que é acoplada ao EDI onde eu trabalhava e é em frente a minha casa e bem menos perigoso. Sem falar que lá eu trabalharia de até as 15:00 e não até as 16:30 que espertamente me foram jogados.
    Pois bem este post caiu como uma luva por isso te repassei ele. Tenho apenas 16 dias de trabalho e já estou sem voz. Oito (no meu caso nove) horas em uma escola é exaustivo para quem exige disciplina a crianças que já vem com muitos maus hábitos de casa, elas me deram o microfone mas disseram que eu tenho que bancar as pilhas. Entendo perfeitamente o motivo dessas exonerações em excesso, inclusive um amigo que tomou posse junto a mim o Marcos mal começou e já pensa em exoneração pois se diz exausto da carga horária e dos excessos que cometem conosco nessas escolas a qual somos enviados. Eu não penso em me exonerar pois sou Brasileira e não desisto, mas farei o que for preciso para melhorias no nosso cargo e para derrubar esta exaustiva carga horária. Falo sem receio a quem mais quiser ouvir a verdade vinda da boca de uma agente educadora que vive as injustiças de uma categoria rejeitada e humilhada segundo minha opinião. Nosso salário é uma vergonha, nossa carga exaustiva é quase exploração. Somos o único cargo em educação trabalhando diretamente com as crianças que ficam 8 horas ( nove para mim ) seguidas, lembrando que as merendeiras, APA e secretário escolar não trabalham diretamente com as crianças.
    Um abraço

    Obrigada pela atenção
    Lidiane

  47. MATEUS sexta-feira, 29 março 2013, 3:22 PM às 3:22 PM

    Primeiramente, boa tarde e uma boa páscoa para todos.
    Sou agente educador II do município do Rio e gostaria de desabafar um pouco como os meus amigos estão fazendo, aqui neste blog. Além de todas as reclamações que a nossa classe tem feito, hoje estou aqui para enfatizar a questão do nosso ticket. ( vale alimentação) Pessoal, me expliquem o porquê de os funcionários da área da EDUCAÇÃO DO RIO JANEIRO, serem os únicos a terem seu vale alimentação descontado por conta dos feriados? Poxa nosso vale já é uma miséria e ainda por cima é descontado todas as vezes que ocorre um feriado ou um recesso. Garis, Guardas municipais, por exemplo, MERECEM TER UM TICKET DE 360 REAIS E TAMBÉM MERECEM FICAR SEM SER DESCONTADO DURANTE FERIADOS E RECESSOS. MAS POR QUÊ, NÓS QUE SOMOS DA EDUCAÇÃO ( CONCURSADOS, EXAME INTELECTUAL), SOMOS DESCONTADOS IMPIEDOSAMENTE? QUE MORAL TEM O FUNCIONÁRIO DA EDUCAÇÃO NO RIO DE JANEIRO? DÁ IMPRESSÃO QUE O FUNCIONÁRIO DA EDUCAÇÃO SÓ SERVE PARA AJUDAR NAS ESTATÍSTICAS DO PREFEITO AO FINAL DE CADA MANDATO. POR QUÊ ELES DIZEM QUE A EDUCAÇÃO É TUDO, MAS NÃO TRANSFORMAM O PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO EM UM FUNCIONÁRIO ESPECIAL?
    NÃO TEMOS UM BOM AUMENTO, NÃO TEMOS BOAS CONDIÇÕES DE TRABALHO, NOSSA CARGA HORÁRIA DEVERIA SER DE 6 HORAS E NÃO DE 8 HORAS. QUE ABSURDO! POR FAVOR, PAULO MESSINA. AJUDE-NOS.
    SOCORRO!
    AGENTE EDUCADOR II.

  48. Liza domingo, 7 abril 2013, 3:15 PM às 3:15 PM

    Olá pessoal, temos que lutar pela redução da nossa carga horária como AEs, pois o nosso trabalho não é nada fácil para ficarmos 8 horas diárias em pé, fora os serviços que fazemos que estão totalmente fora do nosso cargo. Vamos nos unirmos e mandarmos emails para o Vereador Paulo Messina. O nosso trabalho é muito desgastante para termos 40 horas semanais. Temos que se unir mais já que a nossa catergoria é menor, vamos se mobilizar igual os ACC fizeram e conseguiram. Com luta conseguimos. Vereador Paulo Messina não se esqueça dos AES. Eu trabalho numa escola onde tem aproximadamente 700 alunos, tenho que fazer o meu trabalho e ainda ajudar a coordenadora pedagogica a distribuir funções aos professores, fora que quando os professores faltam temos que ficar em sala. E ainda temos que ajudar quando falta algum ACC para dar banho e outras coisas mais. Podemos até contribuir mais com uma carga horária reduzida e um aumento de salário. Dessa forma cansamos menos. No
    s ajude Vereador !!! Da mesma forma que o ajudei a se eleger Vereador. Pense com carinho e concretize.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: