Nova Lei para Estimular as Famílias para Educação de suas Crianças

Pessoal,

A crescente falta de envolvimento das famílias na educação de suas crianças é um dos principais problemas nas escolas.

Para abordar este e outros casos, existe o Programa Interdisciplinar de Apoio às Escolas, que agora será assegurado nesta nova Lei, garantindo à Secretaria Municipal de Educação uma estrutura adequada para as equipes itinerantes, formadas por três profissionais: Professor, Assistente Social e Psicólogo. As equipes também abordarão junto aos alunos os casos de violência, conflitos, dificuldade de relacionamento com os colegas, professores e pais, entre outros desafios do cotidiano escolar que afetem a relação ensino-aprendizagem.

proinape

Criado em 2009 por um conjunto de resoluções e decretos, os cargos de fato não existem no âmbito da Secretaria, vivendo de profissionais “emprestados” das pastas da saúde e da assistência social. Com isso, as equipes vêm minguando ao longo dos anos, sem possibilidade de resposição por parte da Educação. O projeto que já contou com 113 equipes, hoje tem cerca de apenas 80 para atender demandas das mais de 1.000 escolas.

A importância desse projeto está no fato de que, a partir dele, o programa (PROINAPE), existente hoje apenas sob forma de resolução, torna-se Política Pública da cidade. Essa mudança na natureza do programa produz efeitos importantes: estimula o profissional a se fixar na equipe; possibilita a substituição de profissionais que, por algum motivo, venham a deixar o programa; possibilita o aumento de quantidade das equipes, já que agora existirão os cargos públicos para as atividades; entre muitos outros.

Contando com profissionais de áreas afins, as equipes terão as ferramentas e o conhecimento necessários para promover a ligação entre a escola e a família, relação que, muitas vezes, é dificultada pela grande variedade de problemas que a afetam. Assim, questões complexas que apresentam uma multiplicidade de aspectos poderão ser avaliadas de vários ângulos e, por conseguinte, maior será a possibilidade se encontrarem soluções mais adequadas e efetivas.

Agradeço à equipe com quem tive contato em visita a uma escola na primeira CRE, em 2011, quando tive o prazer de vê-los em ação. Igualmente agradeço as importantes contribuições dos profissionais do Proinape e das professoras Nazareth e Mércia, que coordenam o núcleo e o programa, e que se desdobram para cumprir suas missões. Espero que esta nova lei venha contribuir com estruturas e condições de ajudá-los a atender melhor as famílias, os alunos e os profissionais da Educação.

Abraços,
Paulo Messina

10 pensamentos sobre “Nova Lei para Estimular as Famílias para Educação de suas Crianças

  1. elizabete costa quarta-feira, 17 abril 2013, 2:58 PM às 2:58 PM

    Parabns Messina, os cariocas, a educao, agradecem.

    ________________________________

  2. Margarida Avelar quarta-feira, 17 abril 2013, 5:12 PM às 5:12 PM

    Muito bom , mas a rede precisa com urgência de especialistas em educação atuando no dia- a- dia. Fazendo a prevenção. Há quanto tempo o Rio baniu orientadores educacionais, supervisores pedagógicos e educacionais dos quadros da Educação?
    Esta aberração só existe na capital !
    E o Plano de cargos para o Pessoal de Apoio, como vai?

  3. Rosângela Bento Da Silva Teteu quinta-feira, 18 abril 2013, 3:01 PM às 3:01 PM

    Se der certo como o Conselho Tutelar, affff, socorro.

  4. neli do carmo gomes quinta-feira, 18 abril 2013, 9:58 PM às 9:58 PM

    já saiu tarde, está na hora de voltarmos aos conceitos antigos em que escola e pais andavam juntos, concientizar o povo que educação é direito e dever dos pais e instrção e direito e dever da escola, no meu tempo professor andava de mãos dadas com os pais por isso tínhamos cidadania e brigávamos pelo nosso direito. estudante naquela época tinha voz. hoje infelizmente………………………………………. deicha pra lá, será que é isso que queremos pra nossos filhos?

  5. adriana brasil sexta-feira, 19 abril 2013, 4:28 PM às 4:28 PM

    a rede precisa abrir suas portas ao serviço social atuar juntos as familias buscando atuar na politica de bases ,no resgate a família e seus princípios ,para que a família e o aluno ,sociedade conheçam e exerçam seu papel na sociedade ,enfim há uma ferida na educação a nivel social que precisamos sanar com pessoas especializadas para isso .de acordo com a minha tese ,onde defendi a inserção do serviço socal na educação pública ,percebemos a necessidade urgente ,e isso não foi ontem ,imagina agora ,e não cabe o professor fazer mais uma função ,cabe a família e uma equipe multidisciplinar agir .

  6. ademir das graças. sexta-feira, 19 abril 2013, 5:07 PM às 5:07 PM

    vamos copiar o s estados unidos,lá eles pegam essas sementes do mal, e levam , para as prisoes e aplicam o tratamento de choque,os internos que ensinam eles, contam como foram parar na cadeia,depois chamam os pais e os devolvem, alguns voltam como adultos outros são abatidos pela seleção natural ,outros se integram na sociedade. por que não? se copia o que não presta, vamos lutar para a maioridade penal aos 16 anos já!.

  7. maria a mendes da silva sábado, 20 abril 2013, 1:35 PM às 1:35 PM

    fui voluntaria durante 4 anos em uma escola publica municipal e fazia de tudo para ajudar ao corpo docente aos pais e alunos ,fiz parte do cec durante 5 anos e pude contribuir bastante para o crescimento da educação no meu polo , espero que essa nova medida venha somar positivamente .

  8. Isabel sábado, 20 abril 2013, 3:19 PM às 3:19 PM

    Espero que essa lei venha realmente contribuir para uma educação melhor, pois atualmente os pais só se interessam por Bolsa Família e outros projetos assistenciais que lhes tragam dinheiro…se os filhos aprendem ou se apresentam algum problema, seja ele cognitivo ou psicológico eles (família) não querem nem saber…

  9. Maria Fernanda Vernes de Andrade quinta-feira, 2 maio 2013, 2:56 PM às 2:56 PM

    Espero que a educação melhore com essa lei , pois o que eu vejo que a maioria dos pais acham que nós professores, temos que nos responsabilizar pela educação das crianças e se esquecem que a primeira educação com noçoes de respeito , cortesia vem de casa e que a escola apenas os complementa , e continuam tendo filhos e mais filhos para receber mais do bolsa familia sem se preocupar se podem ou não assumir a criação dos mesmos . Que o PROINAPE tenha ação mesmo na mediação desses conflitos pois a grande maioria dos pais não estão nem um pouco preocupados em educar os seus

  10. Maria Fernanda Vernes de Andrade quinta-feira, 2 maio 2013, 2:59 PM às 2:59 PM

    Alias no meu tempo , as familias respeitavam o professor e nós , alunos ficavamos em pé quando o professor entrava em sala em sinal de respeito . Hoje , se puderem agredir-nos verbal e fisicamente eles agridem , Tomara que essa lei venha para acabar com essas praticas , ensinando um pouco mais de respeito entre seres humanos

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: