O Aumento de 8% é Bom para a Educação?

Pessoal,

Pode ser muito ruim para o Plano de Cargos e Salários o anúncio feito, há duas semanas, do aumento único de 8% além do reajuste de 6,75%.

Para quem estuda a matéria, os cargos da Secretaria Municipal de Educação parecem uma grande colcha de retalhos. Merendeiras que ganham abaixo do piso de cozinheiras, Agentes Educadores (Inspetores de Alunos) que têm concurso fundamental e ganham o salário mínimo, secretários escolares que há um ano esperam pela sua gratificação, diretores de escola que, se estivessem em sala de aula fazendo dupla, ganhariam mais, professor II que ganha menos que outro professor II que juntos ganham menos que o professor I, mesmo tendo a mesma escolaridade, entre tantos outros.

colcha de retalhos

Ora, se existe tanta distorção assim entre os cargos, é óbvio que pleitear um único percentual, de correção linear, para todas as categorias, é errado e mostra o quanto algumas entidades estão despreparadas para fazer essa discussão. Não importa se o pleito é 8% ou 19%. Não pode ser um só índice. A correção única só vai aprofundar as diferenças e não resolver o problema. Ganhar simplesmente mais dinheiro não quer dizer justiça, especialmente se sua escolaridade e função são as mesmas do colega que recebe mais pelo mesmo cenário.

E o caso pode ser ainda pior! Se há um limite de gastos possíveis a serem feitos, o aumento único pode consumir recursos que deveriam ser utilizados numa outra configuração e distribuição, diminuindo a margem para corrigir as distorções.

Na prática, quero dizer que é óbvio que Agentes Educadores, Merendeiras, Professores II de 22,5 horas, têm que ter correções muito acima do que será a do Professor I, por exemplo. A equiparação do PEI para PII 40 e este para o PI representa quase 40% de aumento, e do Auxiliar de Creche quase 170%. Meros 8% ou 19% resolveriam as distorções? E quanto a todas as demais categorias? Jogar 8% em cima não vai resolver, e pode até piorar as distorções. A diferença percentual injusta entre as categorias vai se manter, e a diferença absoluta vai aumentar.

Em poucos dias o Grupo de Trabalho que está debruçado sobre o plano vai encerrar seus estudos e enviar o projeto de lei para a Câmara. Espero que levem em consideração que este é o momento único de se reverem as distorções, ou pelo menos avançar e traçar o plano para escalonar e apontar para seu fim, assim evitaremos que o projeto de lei do plano fique tramitando eternamente na Câmara, perdido em infindáveis discussões políticas kafkianas.

Abraços,
Paulo Messina

24 pensamentos sobre “O Aumento de 8% é Bom para a Educação?

  1. Abel Eduardo terça-feira, 10 setembro 2013, 12:24 PM às 12:24 PM

    Caramba Messina, concordo com você em Gênero, número e grau!

  2. Samuel Sales pessanha terça-feira, 10 setembro 2013, 12:45 PM às 12:45 PM

    Gostaria de saber qual a percentagem de possibilidade de Benfica, o bairro onde moro no Rio de Janeiro esquecido por todos os órgãos governamentais, ter uma Universiade Pública.

  3. Rosa Maria terça-feira, 10 setembro 2013, 12:59 PM às 12:59 PM

    É Paulo Messina ,é pra refletir!!!!

  4. Adriano Santos terça-feira, 10 setembro 2013, 1:00 PM às 1:00 PM

    Concordo Plenamente! Um Assistente de Aulno (Inspetor de Alunos) ganha R$ 1.545,00 reais no estado (Pedro II, FAetec, Cefet) … Um Agente Educador II (Com curso da Guarda Municipal) recebe um salário mínimo… vergonha geral….

  5. Camila albuquerque terça-feira, 10 setembro 2013, 1:47 PM às 1:47 PM

    Como sempre, é isso mesmo!

  6. Graçarodrigues terça-feira, 10 setembro 2013, 2:30 PM às 2:30 PM

    Eu sei que dá o aumento real que a merendeira merece é complicado ,mas uma coisa que ajudaria muito seria a redução de carga horária para 30 h, como em Mesquita.

  7. Cristiane Guedes terça-feira, 10 setembro 2013, 2:33 PM às 2:33 PM

    Sr. Paulo Messina, não somente eu como meus colegas esperamos ansiosamente que a justiça sobre a Educação seja feita o mais rápido possível….

    Cristiane Guedes.

  8. pavarotitx terça-feira, 10 setembro 2013, 3:03 PM às 3:03 PM

    Companheiros realmente se focar só em aumento de salario em cima de porcentagens,A diferença percentual injusta entre as categorias vai se manter, e a diferença absoluta vai aumentar.

  9. clau mariano terça-feira, 10 setembro 2013, 3:08 PM às 3:08 PM

    o piso de cozinheira(o) é de 924,00, o vencimento das merendeiras que na verdade são COZINHEIRAS ESCOLAR depois do ´´aumento “ que o prefeito deu salário sálario minimo e tambem participamos de seminarios e curso de capacitação.

  10. Tainara terça-feira, 10 setembro 2013, 4:12 PM às 4:12 PM

    Acredito que ter um aumento é importantissimo, ralamos muito devemos lutara para tal. Assim outros tantos aspectos de suma importancia vem sendo discutido para ser garantido em nosso plano de cargos. Não queremos somente aumento, mas sim igualdade entre a classe e com a mesma valorização que todos temos.

  11. Sofia Panachevsky terça-feira, 10 setembro 2013, 4:44 PM às 4:44 PM

    Colocação interessante …

  12. LUCIANA GOMES terça-feira, 10 setembro 2013, 5:59 PM às 5:59 PM

    Concordo com vc. Por favor, leve as suas boas sugestões à Claudia Costin e ao Secretário Pedro Paulo, visto q tem fácil acesso a ambos.

  13. Flávia terça-feira, 10 setembro 2013, 8:56 PM às 8:56 PM

    eu gostaria de saber o número dessa PL?

  14. joseli terça-feira, 10 setembro 2013, 9:04 PM às 9:04 PM

    Sr vereador,concordo com que não o problema não é 8 ou 19% mas a utilização correta do FUNDEB que não esta sendo usada para corrigir tais distorções além da receita própria da Educação. Cabe ao Sr. e aos demais vereadores exigirem a clareza e transparência do uso de tais verbas.

  15. Maria Bernadete F.O.Siqueira terça-feira, 10 setembro 2013, 9:30 PM às 9:30 PM

    Concordo com vc. está na hora de pensarmos em todos e não somente em nós.

  16. Monique terça-feira, 10 setembro 2013, 10:34 PM às 10:34 PM

    Muito bom seu texto…esperamos que muitas dessas discussões sejam resolvidas no PCCS…

  17. angela terça-feira, 10 setembro 2013, 10:55 PM às 10:55 PM

    Paulo Messina,e os PL do ACC, O 384 de equiparação do PII/PI 40 horas , que já estão na Câmara e previstos de serem votados em 18/09? Serão efetivamente votados? Agradeço a atenção e aguardo resposta.

  18. pavarotitx quinta-feira, 12 setembro 2013, 12:24 AM às 12:24 AM

    x Para quem estuda a matéria, os cargos da Secretaria Municipal de Educação parecem uma grande colcha de retalhos. Merendeiras que ganham abaixo do piso de cozinheiras, Agentes Educadores (Inspetores de Alunos) que têm concurso fundamental e ganham o salário mínimo, secretários escolares que há um ano esperam pela sua gratificação, diretores de escola que, se estivessem em sala de aula fazendo dupla, ganhariam mais, professor II que ganha menos que outro professor II que juntos ganham menos que o professor I, mesmo tendo a mesma escolaridade, entre tantos outros.========e ESPERO QUE NA HORA DE PUXAR A COLCHA DE RETALHOS CUBRA TODAS AS CATEGORIAS NO PCCS=PLANOS DE CARGOS E SALARIOS, POIS TODAS SÃO COMPLEMENTO NA EDUCAÇÃO E VALORES TERÃO QUE SER PARECIDOS EM PORCENTAGENS NA HORA DE SEUS PROVENTOS , EM VIRTUDE DE TODAS ESTAREM DEFASADAS, PALAVRAS SÓ NÃO ADIANTA SE É PARA BUSCAR QUE SE OLHE TODAS AS CATEGORIAS PELA MESMA VISÃO QUE DEVE SER ABRAÇOS E BOA SORTE

  19. José Omarn Duarte Ventura quinta-feira, 12 setembro 2013, 2:53 PM às 2:53 PM

    Realista, transparente e pertinente! PARABÉNS!

  20. Maria Lourenço sexta-feira, 13 setembro 2013, 9:19 PM às 9:19 PM

    Se 8% é ruim para a educação, que porcentagem seria bom ? Para mim, 60 % seria razoável, mas o problema seria de onde sair os recursos. Nós professores quando começamos a greve, pedimos 19%, mas só conseguimos apenas uma aumento de 8% em cima dos 6,75% já concedidos para todos os funcionários da educação, não apenas os professores. Qual é o se problema com os Professores I ? Os Professores II, a maioria dos que o senhor quer defender, recebem enquadramento por formação e recebem o mesmo que os Professores I. E por que a maioria dos profissionais da educação não deve receber aumento para uma minoria receber mais, como o senhor diz que o agente auxiliar de creche receberia 170% ? Isso é justiça ?

    • Paulo Messina domingo, 15 setembro 2013, 10:28 PM às 10:28 PM

      Maria, obrigado pelo comentário, mas informe-se melhor… O PII de 22:30, com enquadramento, NÃO recebe o mesmo que o PI, com a mesma escolaridade… Os dados são como eu listei neste artigo. Abraços!

  21. Na Iminência do Plano para os Profissionais da Educação | Blog do Messina segunda-feira, 16 setembro 2013, 4:33 PM às 4:33 PM

    […] O tempo de 90 dias, originalmente proposto, foi reduzido para 30 dias por pressão de entidades sindicais e, como o decreto foi publicado 15 dias depois mantendo as datas originais, sobraram apenas duas semanas para que o GT chegasse ao texto final. Duas premissas me preocupam muito, portanto, uma delas sendo o prazo tão corrido (não seria melhor 45 ou 60 dias?), e a outra um índice único de reajuste (vide artigo anterior aqui). […]

  22. Maria Fernanda Vernes de Andrade terça-feira, 17 setembro 2013, 11:08 AM às 11:08 AM

    Messina acho que o sr deveria cobrar do prefeito e da secretária Costin , como o fundeb esta sendo utilizado , se ele está sendo utilizado na educação … Os recursos desse fundo deveriam ser usados para corrigir essas distorções … Assim como a colega Luciana falou em seu post , deveria ser colocado em pauta para discussoes

  23. Neymar terça-feira, 17 setembro 2013, 7:54 PM às 7:54 PM

    Gente , e os Agentes de Administração que trabalhão em escolas esquecerão, estão nas UUEE há 15 anos , demoramos 5 anos para ganharmos a GCAP e agora os vencimento básico dos mesmos está igual aos do nível elementar.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: