Atualizando o Projeto das Merendeiras

Olá, Pessoal!

Na época da última atualização que fizemos aqui no blog sobre os nossos projetos para as merendeiras, faltava aprovar as últimas 7 emendas para corrigir o PL da categoria (relembre aqui). De lá pra cá, todas as emendas foram aprovadas por unanimidade no plenário, passando, desde então, a integrar o texto do projeto. No mesmo período, conseguimos aprovar as mudanças na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2016, o que significa, em outras palavras, que o orçamento do ano que vem já deve prever a disponibilização desses recursos.

14257967807_e7c84ecf70_k

Categoria confiante: merendeiras compareceram à Câmara Municipal em peso na 1ª Votação do PL

Infelizmente, também neste tempo, o país foi atingido em cheio por uma crise econômica gravíssima, com fortes impactos principalmente no Governo Federal, que se vê tendo que cortar verbas de diversos setores, mas também no Governo Estadual. Como consequência, por mais saudável que seja a saúde financeira da Prefeitura, o Município também começa a sentir reflexos significativos deste momento (claro que não com a mesma gravidade do que no âmbito federal, mas as dificuldades existem para novos projetos, é claro).

Uma conjuntura como esta também acarreta impactos inevitáveis não só no campo orçamentário, mas também no cenário político. Neste exato momento, várias categorias (não só da área da educação, mas de todas as secretarias) estão em busca de reconhecimento, o que dificulta o avanço nas discussões em torno de melhorias para um só setor.

Diante disso, dada às urgências da categoria, devemos nos ater nas negociações na parte do PL que não requer novas e altas despesas imediatamente, como por exemplo; as novas atribuições, a saída da cozinha, a mudança de nomenclatura e a redução da carga horária. Não seria efetivo, neste momento, continuarmos insistindo no PL todo de uma só vez.

18861812032_20c78f57ee_k

Audiência Pública da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016

Toda a demora em uma negociação é natural, ainda mais num cenário como este. Lembro a vocês que, no período dos anos de 2010 e 2011, vivemos um momento semelhante a este ao lado dos Agentes de Educação Infantil – AEIs (na época, chamados de Agentes Auxiliares de Creche), o que nos fez levar em torno de dois anos para conseguir a redução da carga horária e, mais dois para aprovar o aumento do salário base e a gratificação por desempenho. Como já sabem, a espera, neste caso, foi por fim conquistado.

Por estas razões, assim como foi feito no caso dos AEIs, estamos adotando agora a estratégia de dividir a negociação em etapas. E a primeira etapa será focada na reorganização das atribuições, o que em grande parte provoca o sofrimento físico – e psicológico – na categoria, e claro, nas crianças. Além disso tudo, pode também reconduzir o servidor readaptado para a sua função original, resgatando-lhe a dignidade, o cumprimento desta etapa poderá por fim aos problemas em torno dos remanejamentos.

É evidente que a gente gostaria de poder trazer notícias melhores. Queríamos poder dizer para vocês aqui que o projeto seria votado em agosto, por exemplo, mas o mandato tem por compromisso sempre jogar limpo com as categorias. Devemos falar de todas as vitórias, mas também devemos falar abertamente sobre as dificuldades.

13450082604_75c5754070_k

Reunião com as Merendeiras, realizada em 2014

Nós agradecemos a confiança da categoria, que continua apostando no nosso trabalho. Nosso mandato sente orgulho de ser a voz de vocês. Enquanto estivermos aqui, vocês terão sempre uma voz com que contar, não só para aprovação do PL, mas também para ações de varejo, ou seja, negociações caso a caso do servidor. E para propiciar uma relação ainda mais próxima com o servidor, contaremos em breve com o ingresso de duas merendeiras na Câmara: Lenildys e Rosemary, que serão parte da própria categoria representada no legislativo.

Vamos dando notícias a vocês.

Um abraço,
Paulo Messina

P.S.: Quanto aos vídeos que temos a meta de gravar para vocês, toda a semana com Lenildys e Rosemary, cabe ressaltar que não estamos conseguindo manter o ritmo que gostaríamos porque a cessão da prefeitura para a Câmara ainda não foi completada, e deve ocorrer dentro de cerca de um mês.

4 pensamentos sobre “Atualizando o Projeto das Merendeiras

  1. Ana Lúcia sexta-feira, 10 julho 2015, 9:33 PM às 9:33 PM

    Boa noite!
    Gostaria de saber sobre a redução de carga horária do Agente Educador.
    Obrigada!
    Ana

  2. Bete Costa sexta-feira, 10 julho 2015, 11:57 PM às 11:57 PM

    Com todo o respeito que sempre tive com o senhor, vereador Paulo Messina, como pessoa e legislativo. Te acompanho desde o seu primeiro mandato e vejo realmente sua intenção de mudanças na educação pública municipal em relação aos alunos e aos servidores. Entendo o que tange a parte financeira, mas sua publicação não nos trouxe nenhuma novidade até agora, pois não esclarece quando essa parte das negociações que não afetam o financeiro, serão aprovadas e postas em prática. Já que a PL foi votada para estar na LDO de 2015.

  3. Kelly terça-feira, 14 julho 2015, 2:31 PM às 2:31 PM

    Engraçado como somente para os Agentes Educadores não há nenhuma resposta. Desde 27 de maio. Lembre-se, Messina, de que foi VOCÊ quem disse que daria um retorno. Quantos contatos tentamos fazer com você?
    O AE não está cobrando vitórias, está cobrando não ficar no escuro após aquela sua reunião com Itamar e Jefferson, postada no grupo União dos AEs. O que aconteceu depois daquilo? Também fazemos parte da educação.

  4. Ana Cristina Cardoso de Oliveira quarta-feira, 22 julho 2015, 4:37 PM às 4:37 PM

    Boa tarde senhor Paulo Messina,sou merendeira readaptada,e gostaria de saber como fica a situação dessas profissionais que não estão aptas igualmentes as que estão na ativa(vale ressaltar que muitas de nós perdemos nossa saúde dentro de uma cozinha) A maioria das readaptadas ajudam nas cozinhas para dar um apoio as colegas e qualquer outra coisa dentro da unidade escolar,ou seja somos uma especie de “faz tudo” na ue.Desde já agradeço,aguardando sua resposta.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: